Transformação digital: reunimos tudo que você precisa saber!

27 de Setembro de 2018 por Stefanini

A transformação digital é um processo que muitas empresas estão passando para se adaptar a nova realidade dos negócios.

O início da transformação digital ocorreu quando as empresas perceberam que precisariam mudar para se manterem fortes no mercado.

O que é transformação digital?

A transformação digital é um fenômeno que está mudando a forma de fazer negócios, a partir da transformação de empresas em empresas digitalizadas, mais eficazes e eficientes.

O termo transformação digital está ligado ao uso de softwares. As empresas vem digitalizando e automatizando diversos de seus processos. Entretanto, é importante lembrar que a transformação digital é abrangente a atende todas as áreas de uma empresa.

Para se destacar no mercado, as empresas precisam se reinventar. Hoje em dia, as empresas e os clientes usam softwares e tecnologias para facilitar o dia-a-dia.

A transformação digital pode ser abrangente a ponto de promover uma mudança na essência de como a empresa presta seus serviços ou produtos. Um exemplo é a Netflix, que no início entregava os seus filmes via correio, cobrando o pagamento de uma taxa única e sem multas por atrasos.

Com a expansão da internet, os seus gestores viram uma oportunidade e, hoje, ela oferece seus produtos por meio de um serviço de streaming — que é como o aluguel de filmes, só que em uma plataforma digital.

Com isso, a transformação digital pode ser entendida como o processo de adoção de novas perspectivas de mentalidade, atitude e operação das empresas. O foco deve ser a inovação, o uso de tecnologia e a experiência do usuário.

 

Qual é a sua importância para as empresas?

As empresas podem ser divididas em 4 grandes setores. Vamos detalhar como a transformação digital pode gerar mudanças em cada um deles.

Produção

A automação de processos gera mudanças que impactam a forma de produzir e entregar produtos. A emissão de notas fiscais é um exemplo de como a transformação digital consegue facilitar tarefas e gerar transparência.

As empresas tem conseguido melhorar o engajamento por meio da personalização. A NIKEiD, por exemplo, é uma plataforma online que permite que o usuário crie o seu próprio tênis. Essa experiência só é viável porque a empresa promove uma forte interação entre a produção e a área de vendas.

A transformação digital permite o acompanhamento dos investimentos realizados. Dessa forma, a empresa pode analisar o processo e identificar as mudanças necessárias.

Marketing e vendas

Uma das prioridades de qualquer empresa é promover uma boa experiência do usuário. Conhecido como User Experience (UX), o conceito envolve a forma como o usuário trabalha com as ferramentas, marcas, produtos e serviços oferecidos. A transformação digital permite compreender o comportamento do usuário para melhorar sua experiência e reter seus clientes.

A automação em marketing é outra maneira de transformação digital. As novas ferramentas permitem acompanhar e responder de forma personalizada e escalável todo o interesse pelo serviço ao longo da jornada de compra. Esse tipo de automatização reduz os trabalhos operacionais e aumenta a eficiência das ações, pois gera dados confiáveis e fáceis de analisar.

Os dados obtidos a partir de sistemas e da automação de marketing favorecem a melhoria do fluxo de vendas. A empresa que monitora e aprende a analisar seus dados de funil de vendas consegue aperfeiçoar os processos e tirar insights valiosos.

Finanças e contabilidade

No Brasil, a diminuição da burocracia é um fator que melhora consideravelmente a rotina de uma empresa. A assinatura digital é um método de validação que substitui a autenticação física, eliminando a necessidade do papel e facilitando a retirada de certidões pela internet.

Outro recurso que tem tudo a ver com a transformação digital de finanças é o blockchain. Em termos simplificados, blockchain é um livro digital com transações registradas de forma cronológica, e seus “cabeçalhos” podem ser visualizadas por todos que tiverem acesso.

Eles contam com um sistema de criptografia avançado e difícil de ser violado violado. Seu grande patrocinador é o Bitcoin, mas não é só para a negociação de criptomoedas que o blockchain serve; A blockchain pode ser utilizado para armazenar dados contábeis, transações bancárias e dados de contas a pagar e receber, garantindo a segurança dos dados gravados. 

A Blockchain é um dos grandes exemplos de transformação digital dos negócios.

A transformação digital tem trazido alto impacto para o meio ambiente. A necessidade de imprimir documentos é deixada de lado e processos de assinaturas eletrônicas se tornam simples. O novo modo de armazenamento é digital. Dessa forma, a empresa consegue “alugar” esse armazenamento de acordo com a sua necessidade.

Recursos humanos

Com o uso de inteligência artificial se consegue realizar tarefas repetitivas e as pessoas podem focar em atividades de valor ao negócio. Na área de recursos humanos, a inteligência artificial está sendo utilizada no recrutamento de novos talentos para as empresas, por exemplo. É um grande avanço e permite selecionar os candidatos adequados para cada posição.

Os avanços da transformação digital vão modificar o mercado de trabalho. Algumas profissões vão deixar de existir e outras vão surgir. Segundo uma pesquisa da howmuch.net, os especialistas em inteligência artificial estão na lista dos melhores salários do mercado americano.

Design thinking como ferramenta de transformação digital?

Com o design thinking pode-se solucionar problemas ou desenvolver um novo produto de uma forma ágil e atendendo as necessidades reais dos usuários.

É importante lembrar: o design é um campo de conhecimento que não diz respeito somenta à estética, mas foca muito na funcionalidade de um produto e a maneira que ele se insere na vida das pessoas.

O design thinking é uma ferramenta essencial para a transformação digital.

Imersão

A equipe mergulha no problema que se propôs a entender, entrando em contato com quem sente as "dores" do problema. Outras fontes de informação como dados externos, notícias, artigos e outros podem ser consultados.

O time procura viver as mesmas experiências de quem enfrenta o problema no dia a dia. No início da imersão, o próprio problema ainda pode estar obscuro; ele pode ser um sintoma de outra causa ou simplesmente não existir.

Síntese e delimitação do problema

Após a imersão, a equipe precisa definir o problema de forma clara. Esse ponto é de chave, pois se a equipe não estiver alinhada em relação ao que se busca resolver, muita energia pode ser gasta em vão.

É sempre bom ter em mente o impacto esperado pela solução.

Brainstorm para geração de ideias

Com o problema definido e as dores do cliente internalizadas, a equipe se reúne para gerar o máximo de ideias. Durante o brainstorm, nenhuma ideia pode ser censurada. Ponto importante: Todo comentário precisa ser anotado.

Delimitação

Ao término do brainstorm, haverá um conjunto de novas ideias. Cabe à equipe analisar quais delas podem se transformar em uma solução para resolver o problema de forma simples.

Prototipagem

O objetivo é colocar a idéia em prática. A equipe deve criar um protótipo para testá-la. O objetivo não é investir milhões para a criação de um produto ou processo, mas sim criar a primeira versão para validar a viabilidade da ideia escolhida.

O design thinking pode ser aplicado em qualquer tamanho de empresa. Por ser um processo colaborativo envolvendo a equipe e quem sente o problema (o cliente) — neste cenário, as soluções podem nascer com naturalidade.

Por esses motivos, o design thinking é uma ferramenta chave no processo de transformação digital. Ela dá ênfase aos problemas relevantes ao cliente — seja a equipe, cliente interno ou o cliente externo.

Com essa nova visão as pessoas conseguem resolver os problemas de forma ágil e criativa.

Implantação?

As empresas ainda enfrentam dificuldades para iniciar sua transformação digital. Mesmo implementando novas tecnologias, o verdadeiro bloqueio vem do ambiente para criatividade em resolver problemas.

A transformação digital convida as pessoas a quebrar paradigmas e fazer as coisas com novas formas, procurar novos caminhos, com aagilidade e de forma intuitiva. Por isso, é difícil promover a transformação digital quando o pensamento predominante é o convencional.

A forma mais segura de implantar a transformação digital é definindo uma estratégia. 

Incluir estratégia de TI

O plano estratégico de TI deve estar alinhado com o plano de negócios. Os objetivos do plano de negócios devem estar claros para que o time de TI consiga alinhar as expectativas e buscar soluções compatíveis com os objetivos. Uma boa estratégia é avaliar as mudanças e buscar tecnologias para alcançá-las.

Implantar arquitetura corporativa

A arquitetura corporativa ajuda a reduzir a complexidade associada à transformação digital. Ela monitora a arquitetura de sistemas e infraestrutura de TI. Um conjunto de regras ajuda na governança de todo o processo e facilita o trabalho.

Criar planos para gerenciar de mudanças

Como a cultura da empresa pode não estar alinhada com a transformação digital, pode haver atrasos na implementação. A mudança cultural é um passo muito importante e não deve ser subestimado; pelo contrário, ele deve ser tratado com cuidado para não se tornar um empecilho. Os planos devem ser claros e focar nos objetivos esperados.

Rever os processos de negócios

A transformação digital traz possibilidades de otimizar processos. Por exemplo, a implementação de um CRM voltado para vendas é um passo simples e eficiente. Dados sobre desempenho serão obtidos e isso ajudará os gestores tomar as melhores decisões.

Estabelecer requisitos de gerenciamento de risco

É impossível determinar quando um risco irá acontecer e qual seu impacto. Mas é possível desenvolver abordagens de gerenciamento de riscos e prever fatores potencialmente perigosos. É importante mapear os riscos e definir planos para diminuir a fragilidade dos sistemas.

Avaliar a estrutura escalável

Uma estrutura escalável é aquela onde o crescimento ocorre em proporção muito maior que o aumento de capital e/ou pessoal. Para isso ocorrer, é preciso um processo automatizado e garanta a qualidade.

Toda empresa precisa ter escalabilidade similar as startups. Escalando o negócio é possível aumentar lucro e produtividade e utilizar os recursos ganhos para desenvolver outros setores da empresa.

Procurar por inovação disruptiva

Um dos maiores exemplos de inovação disruptiva é a transformação digital da indústria musical. No passado as pessoas precisavam comprar um conjunto de músicas em meios físicos. As pessoas não queriam isso. A Apple entendeu o cliente e criou todo um ecosistema e transformou para sempre o mercado. Recentemente o mercado 

Repensar o modelo de negócio

A identidade de uma empresa é fortemente relacionada com o seu modelo de negócios e a maneira como as tarefas são executadas. A transformação digital deve mudar a forma como os negócios são feitos, deve automatizar e abusar do uso de analytics. É comum a dificuldade e em certos pontos até resistência, mas o papel do CEO é chave para esse processo. As empresas devem buscar a melhor produtividade.

Criar valor a partir de dados

Os dados devem ser aproveitados para gerar valor para a empresa. Se aplicados de maneira estratégica, eles podem aumentar a receita e ajudar na criação de ideias e projetos inovadores. Analytics é chave neste processo e as empresas que sabem aproveitar os benefícios de Analytics se destacam no mercado.

Em qual etapa da transformação digital sua empresa está?

Para identificar em qual etapa da transformação digital a sua empresa se encontra é necessário analisar as tecnologias que já são utilizadas e as possibilidades de mudança no mercado. O autoconhecimento permite enxergar os objetivos da transformação digital em cada empresa.

Etapa 1: Adoção de tecnologias sem mudar o negócio

A empresa busca por soluções digitais, mas o trabalho continua, sem grandes mudanças. As tecnologias são utilizadas para aumentar a produtividade e a qualidade das tarefas, mas sem alterar a estrutura de negócios.

Aos poucos os resultados aparecem e a empresa busca a próxima etapa da transformação digital.

Etapa 2: Formalização da tecnologia como parte do negócio

A empresa já reconhece a importância da tecnologia em seus processos e adota formalmente soluções tecnológicas. Mas ainda não há uma alteração substancial em sua estrutura e visão de negócios.

Essa é uma fase de transição. Ao longo do tempo, com os resultados obtidos, a empresa vai sentir a necessidade de inovar.

Etapa 3: A tecnologia como parte da estratégia do negócio

A empresa já está inserida na cultura de inovação e a tecnologia faz parte da sua estratégia de negócio. Nessa etapa, a estrutura organizacional tende a ser horizontal, eficiente e enxuta. A mudança não é só usar tecnologia; existe uma cultura de inovação inserida na empresa, que une as pessoas e cria uma atmosfera colaborativa forte.

Etapa 4: Infraestrutura forte convergente

A empresa tem infraestrutura convergente e voltada para a tecnologia e inovação. As startups são exemplos de negócios que já nascem com modelos disruptivos e com alta maturidade digital. São empresas com processos baseados em tecnologias novas e adaptabilidade às mudanças.

Etapa 5: Inovação e adaptação impulsionadas pela tecnologia

Um processo de evolução contínua e digital. Tudo na empresa é digital e a eficiência analytics estão por toda parte. A empresa sempre está em busca de novas tecnologias para se tornar eficiente. O importante deste processo é o cliente como centro de tudo. As empresas nessa etapa estão amadurecidas e inovam com facilidade. Elas se adaptam às mudanças sem medo e lideram a inovação no mundo.

Quais são os desafios?

No processo de transformação digital, um dos principais desafios é mudar a cultura das pessoas. Isso envolve elementos como:

  • Mudar o mindset é a principal desafio para a transformação digital. Desafiar o status quo. Durante o processo de transformação digital será comum ouvir argumentos como: "nós sempre fizemos assim", "o concorrente XPTO é muito pequeno para nos incomodar" ou "não temos dinheiro pra isso".
  • A transformação digital não pode ser um departamento da empresa. Precisa inserir o conceito em todos os setores e de cima para baixo, a partir do CEO.
  • A transformação digital impacta todos os setores da empresa. Por isso, as iniciativas de implementação não devem vir somente da diretoria ou da TI.
  • É comum o processo de transformação digital envolver a centralização e a integração entre sistemas na empresa. Neste cenário, a segurança da informação deve ser tratada com critério.
  • Uma vez que a empresa investe para crescer, uma falha na segurança pode ir contra a corrente, trazendo prejuízos e impacto na imagem. Nesse contexto, a transformação digital precisa ser acompanhada pela proteção dos dados e informações da empresa, que passam a ser um patrimônio ainda chave.
  • Há uma infinidade de ferramentas e soluções ligadas à transformação digital. É preciso entender, dentro das opções viáveis, quais fazem sentido para o seu negócio. Escolher os parceiros eficientes é chave para este processo.
  • Caso a empresa se sinta perdida, o ideal é contar com uma consultoria que pode mostrar esse caminho das pedras, auxiliando a escolher o melhor caminho, ferramentas e tecnologias.
  • Os gestores patrocinadores da bandeira da transformação digital precisam estar atentos à mensuração de resultados e analytics, mesmo que em um primeiro momento não sejam financeiros.

O objetivo da empresa é gerar valor a seus acionistas e a sociedade e isso será facilitado com o uso da tecnologia e transformação digital dos negócios.

Devo adotar essa estratégia?

O principal motivo é o aumento da eficiência operacional. Adotar a transformação digital na sua empresa ajuda a automatizar os processos, otimizar os custos, aumentar a qualidade e gerar receita adicional. A empresa que não acompanha as necessidades de seus clientes querem pode deixar de existir em pouco tempo. Exemplos comum são a Kodak, Nokia, Blockbuster e tantas outras.

As formas antigas de gerenciar as empresas estão no passado. As companhias precisam se adaptar para continuar competitivas e atender as necessidades de seus clientes. É preciso sair da zona de conforto e amadurecer a empresa digitalmente.

Garantindo o sucesso na jornada de transformação digital?

Seguir a transformação digital significa pensar diferente de 99% do mercado. É preciso buscar ser o primeiro. É preciso buscar novas tecnologias e principalmente entender seu cliente. Para garantir o sucesso na jornada de transformação digital, confie no processo e nas ideias que surgirem. Muitas novidades vão aparecer e é preciso estar aberto a elas.

Dificuldades técnicas irão surgir, e isso é normal e previsto. É importante pesquisar novas tecnologias para otimizar o negócio. É preciso pesquisar o melhor para os clientes. é preciso entender como os concorrentes se diferenciam. Entender o mercado é a chave.

A transformação digital é um processo que visa oferecer serviços com alto valor agregado aos seus clientes. Não tem como definir até onde a transformação digital vai nos levar, mas pelos resultados atuais, pode-se afirmar: ela é essencial para manter a competitividade ou até mesmo a permanência do seu negócio no mercado. Grandes exemplos de transformação digital são Apple, Google, Netflix, AirBnB, Uber, Nubank, Paypal, Ebay e tantos outros.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre o assunto? Confira o nosso post que fala sobre transformação digital e modismo.

Solicite uma proposta dos nossos especialistas

Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível. Ao continuar a navegar no site, você concorda com esse uso. Para mais informações sobre como usamos cookies, veja nossasPoliticas de Privacidade.