Afinal, qual será o futuro da Indústria 4.0?

16 de Maio de 2019 por Stefanini

A tecnologia se transforma constantemente, e uma das ideias mais abordadas nos últimos anos diz respeito ao futuro da Indústria 4.0. Esse conceito abrange as principais inovações nas áreas de controle, automação e tecnologia da informação.

Assim, o mercado de trabalho também passa a sofrer alterações e se deparar com um cenário no qual a estabilidade se tornou obsoleta, e há grande procura por profissionais capazes de se reinventar e abertos a mudanças.

Nesse sentido, por meio do uso mais amplo de tecnologias como o Machine Learning e a Internet das Coisas, a indústria passa a contar com um sistema de profissionais, máquinas e objetos que, juntos, criam ambientes de produção totalmente novos.

Com tantas mudanças, é importante compreender o impacto gerado na economia, além de entender os benefícios dessa evolução para empresas e para a sociedade. Preparamos este post para discutir sobre essa questão. Quer entender melhor? Então continue conosco e confira!

O futuro da Indústria 4.0 na sociedade e na economia

O desemprego é um assunto que costuma causar preocupação e está relacionado às questões econômicas de qualquer país.

Também é interessante observar que a extinção de postos de trabalho costuma ocorrer quando há uma mudança nos processos de produção — algo característico da Primeira Revolução Industrial e que ainda acontece hoje em dia.

Podemos citar desde a automatização dos semáforos de Nova York em 1992 até os dias de hoje, em que temos tratores autônomos que não dependem mais de motoristas.

Também vale notar que, apesar de ainda sermos uma sociedade baseada na indústria, existe uma forte tendência para o crescimento do setor de serviços — algo que já está ocorrendo. Isso aponta para a valorização de um mercado no qual o formato de consumo não é baseado na aquisição, mas no uso.

Mas qual seria a solução para os profissionais que enfrentam uma mudança de rota por conta dessas inovações? A saída é um preparo tecnológico na base educacional, visando entender como será a realidade em um mundo movido por esses novos processos industriais — e, então, se adaptar a eles.

A importância de mudar o entendimento e a produção da tecnologia

A Indústria 4.0 — que também vem sendo chamada de Quarta Revolução Industrial — reforça a ideia de que a cadeia de produção pode ser digitalizada e automatizada. Ou seja, assim como a Primeira Revolução Industrial transformou o modelo de produção existente, hoje a Indústria 4.0 faz o mesmo, mas a seu próprio modo.

Nesse cenário, o ciclo de transformação teve início na sociedade e só então partiu para o mercado e a indústria. A demanda hoje é que as companhias simplifiquem seus processos e formas de trabalho. Muitos setores já estudam essa possibilidade e realizam avanços notáveis nessa direção.

Ao tratar dos impactos gerados na indústria, é perceptível a relação com o mercado de trabalho e a oferta da mão de obra. Enquanto as indústrias precisam ser mais eficientes para manter sua competitividade, nota-se o medo da substituição da mão de obra humana por processos automatizados e tecnologias como o Machine Learning e a Inteligência Artificial. No entanto, a realidade é que se espera um desenvolvimento da força de trabalho para atuar em funções que exigem uma capacitação maior. Ou seja, a ideia não é substituir o profissional, e sim especializá-lo. 

Nesse sentido, um dos maiores desafios da Indústria 4.0 está relacionado aos aspectos culturais da sociedade, que ainda não compreende a importância dessas questões. Para contornar esse desafio, é fundamental que haja investimento na educação e no capital intelectual — já que, ao negligenciar essas questões, há o risco de termos uma sociedade despreparada para atuar em funções não substituíveis.

Hoje em dia, existem diversos cursos para capacitar o profissional para a transformação digital que a Indústria 4.0 trará. A verdade é que essas pessoas já deveriam estar prontas para atuar em paralelo aos processos automatizados. É fundamental realizar essa adaptação na cultura e na formação técnica da sociedade.

O desenvolvimento da Indústria 4.0

A seguir, veja como o desenvolvimento dessa nova indústria pode ser favorecido!

Necessidade de investimento em pesquisas

Estudos mostram que, por conta da automação industrial, as vendas mundiais nessa área partiram de aproximadamente € 160 bilhões no ano de 2013 para cerca de € 195 bilhões em 2018.

A ideia é que em média € 40 bilhões em aplicações da Indústria 4.0 venham somente de indústrias da Alemanha, até 2020. Esse país já conta com um PIB duas vezes maior do que locais como a França e o Reino Unido.

Criação de novos nichos de mercado e profissões

As novas demandas de desenvolvimento e condições de trabalho farão com que sejam criados outras profissões e nichos de mercado. Essas condições estão diretamente associadas às inovações da tecnologia — que são constantes — e no impacto delas nos empregos atuais.

Mudanças em processos produtivos

Naturalmente, durante o processo de desenvolvimento e integração da Indústria 4.0 no nosso cotidiano, diversos dispositivos, sensores e máquinas poderão se comunicar e trocar dados.

Essa realidade fará com que, além de uma produção mais eficaz, as empresas também possam contar com flexibilidade na adequação dos seus processos produtivos às demandas de mercado, simplificando a evolução do negócio.

Os benefícios de investir na Indústria 4.0

Investir nas mudanças trazidas pela Indústria 4.0 é não apenas benéfico, mas necessário. As alterações percebidas farão bem para a empresa, mas também para seus clientes.

Segundo relatório publicado pelo Fórum Econômico Mundial, cerca de 65% das crianças que frequentaram o ensino primário em 2016 atuarão em profissões que ainda não foram criadas. Esses postos de trabalho passarão a existir apenas durante o processo de formação dos indivíduos.

Essa informação parece mostrar que não existe um norte a seguir, já que não é possível deduzir com exatidão quais profissões teremos no mercado nos próximos anos. Apesar disso, é possível realizar ajustes nas prioridades corporativas e buscar melhorar a integração com tendências tecnológicas.

Ao trabalhar dessa forma, a empresa pode contar com muito mais facilidade para estar na liderança do mercado e fazer a diferença na sociedade, além de garantir processos de qualidade e com um custo-benefício cada vez melhor.

Entendeu qual será o futuro da Indústria 4.0? Quer estar sempre informado com as últimas tendências e tecnologias do mercado? Então assine a nossa newsletter agora mesmo!

Compartilhe:
Veja mais sobre industria_4_0

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas