Metodologia Ágil: o seu objetivo não é ser ágil

05 de Janeiro de 2022 por Stefanini

Cada dia há mais empresas adotando alguma metodologia, método, ou framework ágil em busca de melhores resultados e performance operacional para melhor atender a seu cliente. Mas a pergunta que fica é: será que os motivos, ou melhor, será que as causas raízes que motivaram essas “adoções” estão sendo realmente atendidas?

De uma outra forma: estamos alcançando os resultados esperados ou estamos dando mais valor à forma, ao meio, do que ao conteúdo?

Para entender como isso tem se desenrolado no ambiente de negócios e quais são os desdobramentos dessa visão, siga a leitura deste artigo!

O que é Agilidade?

A mais comum das traduções é: “o que se movimenta com facilidade; ligeiro; leve”. “Agilidade” ou “Ágil” foi o nome escolhido para representar um movimento surgido nos anos 90 em resposta aos modelos de desenvolvimento de software muito praticados na época, reconhecidos, hoje em dia, como “métodos tradicionais”.

Fundamentalmente, o movimento buscava alternativas ao tradicional modelo prescritivo, de alto nível de micro gerenciamento e de decisões centralizadas.

Em uma reunião em fevereiro de 2001 foi criado um manifesto (Manifesto para o desenvolvimento ágil de Software) com 4 valores e 12 princípios.

Importante ressaltar que não havia entre os participantes dessa reunião a intenção de UNIFICAR suas formas de trabalhar, importando apenas que as abordagens, sendo leves e empíricas, atendessem a esses valores e princípios.

Conheça-os a seguir!

Valores

Os valores são uma afirmação das prioridades na adoção do modelo. Eles estabelecem um nível de importância de alguns aspectos sobre outros. 

1.    Mais interação entre pessoas que com processos e ferramentas;

2.    Funcionalidade acima de documentação;

3.    Ampliação da colaboração com o cliente em detrimento à negociação de contratos;

4.    Responder a mudanças é melhor que seguir o plano.

Pilares

Já os princípios servem para guiar as ações que sustentam a leveza e adaptabilidade empírica do conceito da agilidade

1.    Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente por meio de entrega cedo e frequente de software com valor;

2.    Mudanças de requisitos são bem-vindas, mesmo em fases tardias do desenvolvimento. Os processos Ágeis utilizam a mudança a favor da vantagem competitiva para o cliente;

3.    Entregar software em funcionamento com frequência, desde a cada duas semanas até a cada dois meses, com uma preferência por prazos mais curtos;

4.    As pessoas do negócio e os desenvolvedores devem trabalhar em conjunto diariamente ao longo do projeto;

5.    Construa projeto em torno de indivíduos motivados. Dê-lhes o ambiente e o suporte que precisam e confie neles para realizarem o trabalho;

6.    O método mais eficiente e efetivo de se transmitir informação para e entre uma equipe de desenvolvimento é a conversa face a face;

7.    Software em funcionamento é a principal medida de sucesso;

8.    Os processos ágeis promovem o desenvolvimento sustentável. Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter indefinidamente um ritmo constante;

9.    A atenção contínua à excelência técnica e a um bom projeto aumentam a agilidade;

10. Simplicidade – a arte de se maximizar a quantidade de trabalho não feito – é essencial;

11. As melhores arquiteturas, requisitos e projetos emergem de equipes que se auto-organizam;

12. Em intervalos de tempo regulares, a equipe reflete sobre como se tornar mais efetiva e então refina e ajusta seu comportamento de acordo.

Por que elas têm sido adotadas pelas empresas?

Agilidade é a palavra do momento dentro do mercado empresarial. Diferentes tipos de organizações têm buscado ser mais adaptáveis utilizando o framework SCRUM ou o método Kankan, entre outras abordagens, para isso. 

O que acontece ao usar essas metodologias apenas com o objetivo de ser mais ágil?

A importância está no resultado e na capacidade de gerar resultados de forma sustentável e frequente, e não à forma. Garantir o foco no valor a ser entregue ao seu cliente ou interessado é o objetivo. Aplicar métodos, frameworks ou cartilhas, a despeito do sucesso dos resultados, é a prior forma de se investir tempo e dinheiro, não alcançando o valor pretendido. Se o que importa é o caminho, e não o resultado, por que mudar então?

Quais os outros objetivos das metodologias ágeis?

Agora, se você está confuso e pensando por que usar uma metodologia ágil se ela não tem o foco em aumentar a agilidade dos processos, é preciso entender que, apesar de buscar outras coisas, ela realmente gera esse impacto em uma empresa. Basicamente, isso se trata de uma consequência, não de uma meta dessa abordagem. Aliais, seus objetivos são:

·         alcançar a melhoria contínua;

·         otimizar o fluxo de trabalho para reduzir quaisquer obstáculos e dificuldades;

·         melhorar os resultados e a qualidade do produto final;

·         garantir a rápida resposta a mudanças;

·         executar as ações corretamente;

·         aumentar a confiança no processo;

·         assegurar o alinhamento da equipe.

Como elas podem ser implementadas com sucesso?

Colocar as metodologias ágeis em prática requer muito mais que conhecimento técnico sobre elas. Para que funcionem de maneira efetiva e realmente gerem mais eficiência nas organizações, é necessário ter uma visão holística sobre elas. Entenda melhor!

Entenda o mindset

O primeiro passo da implementação dessas metodologias é entender que todas elas visam qualidade e não rapidez nos processos, aumentando a eficácia das decisões, o que permitirá mais assertividade no andamento dos projetos. No entanto, esse não deve ser o foco das decisões e ações tomadas para viabilizar a adoção de uma cultura ágil.

Planeje

O fato de priorizar a adaptabilidade não significa que o planejamento é desnecessário. Muito pelo contrário, o que é alterado para melhor atender ao cliente é o plano. Estruturar etapas, descrevendo o que e como devem ser feitas, é uma das atividades primordiais da gestão ágil, visando garantir o atingimento de seus objetivos.

Comunique-se

Outro importante elemento da aplicação das metodologias ágeis são as interações periódicas. Por meio delas é que o fluxo de comunicação se mantém contínuo, permitindo o alinhamento entre os envolvidos. Apenas assim a equipe chegará a um entendimento amplo e completo, superando dúvidas ou impedimentos.

Conte com a Stefanini para ajudar sua empresa

A Stefanini, com a experiência de seus profissionais qualificados, pode ajudar a promover uma transformação operacional, organizacional e de negócios em sua empresa, gerando resultados mais eficientes ao utilizar metodologias, métodos ou frameworks ágeis que forem mais apropriados a cada contexto. Isso acontece com uma combinação de tecnologia e equipes de experts preparadas para apoiar todo o processo.

Implementar essa jornada pode ser um grande diferencial competitivo para um negócio, desde que os objetivos certos sejam almejados e abraçados por meio de uma mudança cultural.

Compartilhe:
Veja mais sobre metodologia_agil1

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas