Como levar aplicação para nuvem?

01 de Fevereiro de 2021 por Stefanini

Parece óbvio dizer que a computação em nuvem trouxe muitas vantagens às empresas. Ainda assim, é muito comum ver negócios inteiros rodando seu software instalado em máquinas locais — e isso traz sérias preocupações. Por isso, é cada vez maior a tendência de levar aplicação para nuvem.

Esse processo de migração, conhecido como assessment, pode gerar muitas dúvidas. Pensando nisso, produzimos este conteúdo para ajudar você a entender as vantagens que esse modelo pode trazer às operações do setor de TI. Além disso, conheça algumas etapas básicas que contribuem com uma migração simplificada e sem dores de cabeça.

Por que levar a aplicação para nuvem é vantajoso?

O primeiro desafio é justificar esse novo investimento. Afinal, quando falamos em hospedar aplicações em nuvem, discussões sobre segurança, disponibilidade e políticas de backup são naturais. Além disso, trata-se de uma nova infraestrutura, e o novo sempre assusta.

Mas a verdade é que levar a aplicação para a nuvem é um caminho natural na maior parte das organizações. As vantagens que justificam essa estratégia. Veja só!

Maior controle sobre versões instaladas

A atualização de softwares instalados em desktop é sempre um grande desafio. Com uma larga base de clientes, gerenciar o suporte a diferentes versões costuma ser perturbador.

Muitas vezes, bugs e brechas de segurança foram sanados em atualizações que clientes insistem em não realizar, seja pela falta de uma boa gestão, seja pela dificuldade de aplicar o processo em inúmeras máquinas.

Garantia de software atualizado em toda a base de clientes

Uma aplicação em nuvem garante que toda a base de clientes acesse um software atualizado e sua atualização não dependerá da ação do usuário. Logo, isso facilita a vida do cliente e do desenvolvedor.

Centralização da manutenção da infraestrutura

Para que o software local funcione de forma adequada, é importante, como dito, que se mantenha a infraestrutura de TI atualizada. Contudo, os desenvolvedores precisam lidar com problemas que nem sempre estão relacionados à aplicação em si, mas à infraestrutura dos clientes. Essa descentralização dificulta bastante a manutenção.

Escalabilidade

O conceito de escalabilidade está relacionado ao alto potencial de ajustar a capacidade conforme a demanda. Quando a empresa está presa a aplicações instaladas localmente, em servidores internos, por exemplo, por vezes a infraestrutura de TI precisará acompanhar o upgrade do software, para suportar a aplicação.

Ao migrar para a nuvem, no entanto, a empresa não precisa modificar, aumentar ou otimizar seus servidores. Independentemente de o crescimento ser rápido ou mais gradual, a nuvem dá uma maior flexibilidade.

Acessibilidade

Outro ganho de manter as aplicações na nuvem é a possibilidade de trabalhar de forma colaborativa, uma vez que os usuários conseguem ter acesso ao sistema, não importa onde estejam.

Assim, diversos processos e documentos podem ser gerenciados com a ajuda de diferentes profissionais. Todas as alterações e informações são construídas coletivamente e ficam disponíveis em tempo real, facilitando a comunicação de equipes remotas.

Como levar a aplicação para nuvem?

Existem diferentes maneiras de levar aplicação para nuvem. Alguns talvez pensem em reescrever o software do zero para que funcione nativamente em cloud. Isso, na maior parte das vezes, poderia ser impensável, dados os custos envolvidos.

Por outro lado, existe uma forte tendência de mercado que empurra os modelos de negócios para o Software as a Service (SaaS). Veja então alguns passos que você pode dar!

Etapa 1 — entender o requisito do negócio

Antes de selecionar uma solução para migrar sua aplicação para nuvem, é necessário entender os requisitos do seu negócio e da aplicação. Afinal, não existe uma solução pronta que sirva para todo mundo.

Talvez você encontre um provedor que forneça a segurança que necessite. Outro fornecedor, por exemplo, pode ter as ferramentas de análise de dados que você precise ou soluções de Inteligência Artificial. Já um terceiro tem a largura de banda que consiga suportar a demanda das cargas de trabalho.

Seja como for, é necessário entender os requisitos dos aplicativos antes de selecionar uma solução. Vale ressaltar que essa etapa de planejamento pode definir em grande parte o sucesso da aplicação

Etapa 2 — realizar a migração

Vamos compartilhar aqui soluções que podem ajudá-lo a migrar seu software desktop para a nuvem, com baixo custo e de forma bastante ágil.

AWS Independentemente 2.0

Este é um serviço da Amazon que permite centralizar o gerenciamento de aplicações de desktop e entregá-lo a qualquer computador remotamente. As aplicações serão executadas em máquinas virtuais otimizadas, permitindo que cada usuário tenha uma experiência fluida de interação.

Esse streaming é cobrado por hora em dólar, ou seja, você pagará pelo tempo em que o seu cliente ficar com a aplicação aberta. Isso pode não ser uma vantagem em casos de softwares utilizados de forma frequente e contínua.

Go-Global

A solução desenvolvida pela GraphOn permite entregar a diferentes usuários aplicações desktop por meio da web. A tecnologia utiliza um protocolo otimizado para streaming, demandando menos banda de internet. Nesse caso, o usuário pode acessar a aplicação diretamente do navegador.

Remote Desktop e Remote App

Esta solução disponibiliza as aplicações por meio de sessões de Terminal Service do Windows. Trata-se de um esquema bem simples e facilitado, podendo ser implementado através de qualquer provedor de nuvem aqui mesmo do Brasil, alcançando uma latência menor do que a solução da Amazon.

Quais são os principais erros cometidos ao levar aplicação para nuvem?

Muitos desenvolvedores fazem a migração sem antes avaliar os requisitos de suas aplicações. Isso pode trazer muitos transtornos aos usuários, que tendem a sofrer com alta latência, indisponibilidades e consequente perda de produtividade.

Além disso, é preciso verificar recursos que algumas soluções têm e outras não, como acesso via navegador, integração com diretórios de rede e dispositivos USB locais, entre outros.

Ao mesmo tempo em que o planejamento é necessário, também se exige maior dinâmica na tomada de decisões. Business Agility é uma habilidade que as empresas precisam desenvolver, a fim de se adaptar rapidamente às necessidades do mercado — caso contrário, ficarão atrás da concorrência.

Por isso, ao migrar sua solução para a nuvem, é fundamental contar com profissionais especializados que deem o suporte técnico necessário nas etapas de planejamento e implementação.

A Stefanini é uma organização que foca em tecnologia e inovação. Com grande experiência no mercado e visão de negócio, ajuda outras empresas a encontrar as soluções ideais para sua evolução digital e na gestão de mudanças em novas tecnologias.

Levar aplicação para nuvem é um processo de diversas etapas que demanda bastante planejamento. Com as novas demandas do mercado, porém, essa migração se torna cada vez mais urgente. Por isso, não se arrisque e conte com uma organização especializada para direcionar seu negócio nesse processo tão importante.

Quer saber qual é seu próximo passo para garantir uma migração de sucesso? Entre em contato com nossa equipe e tire suas dúvidas!

Compartilhe:
Veja mais sobre

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos

Saiba mais

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

Necessidades Digitais

Necessidades Digitais

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais
Construindo Negócios Resilientes

Construindo Negócios Resilientes

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais
Reformatando Indústrias

Reformatando Indústrias

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais
Cloud Now

Cloud Now

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais
Hyper Automation

Hyper Automation

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais
Cyber Security Plug & Play

Cyber Security Plug & Play

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos

Saiba mais