Lifelong Learning - a cultura do aprendizado contínuo

O aprendizado não acaba na escola ou faculdade. Para se destacar no mercado, é preciso expandir seu repertório de conhecimentos, técnicas, culturas e habilidades. E o lifelong learning se encaixa perfeitamente nisso, como uma jornada a ser realizada ao longo da vida, aprendendo, desaprendendo e reaprendendo.

A pandemia mudou a forma como as pessoas utilizam seu tempo e muitas delas se viram dentro de suas casas criando hábitos, um deles a crescente busca por conhecimento.

Eu mesmo sou um exemplo disso, durante o isolamento social meu hábito de leitura se intensificou e iniciei um novo curso para aprender uma nova língua. Claro que, não são somente aprendizados voltados à carreira, todo conhecimento é bem-vindo. Além desses hábitos, estou reestudando a história e o processo do café, do qual sou apaixonado. 

 

Educação Continuada e Empresas

Treinamentos, palestras e oficinas são alguns dos exemplos que as empresas podem oferecer para tornar seus colaboradores mais capacitados. Sejam eles para resolver problemas, traçar novas soluções, criar competências e incentivar o intraempreendedorismo.

No home office não difere, pelo contrário, deve-se incentivar cada vez mais ações que incentivam essas práticas. Aqui na Stefanini, por exemplo, temos o programa de mentorias onde qualquer colaborador pode realizar um bate-papo com líderes e colegas de outras áreas.

 

Lifelong Learning e Tecnologia

O avanço da tecnologia foi crucial para a educação continuada, tudo apenas através de um clique e em qualquer lugar, tornando tudo mais acessível e dinâmico com os colaboradores. Outra estratégia desse contexto aqui dentro da Stefanini, é a nossa plataforma de e-learning com gameficação, promovendo treinamentos, trilhas e conteúdos de diversas áreas.

O processo de aprendizado fica mais leve e uma competição amigável é incentivada. Além disso, para todas essas ações no meio digital é possível exportar relatórios e dados de desempenho, que auxiliam o departamento de Gente e Cultura a avaliar quais atividades e habilidades devem ser reforçadas.

 

Benefícios de se tornar um lifelong learner:

  1. Poder iniciar a qualquer hora e em qualquer lugar;
  2. Não há limitação de assuntos, podendo ser profissionais ou pessoais;
  3. Colocar o aprendizado em prática e expandir o conhecimento;
  4. Crescer como pessoa, pessoal e profissionalmente.

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, estamos muito perto de precisarmos de mais 101 dias no ano para aprender. As salas de aula não são mais suficientes para ensinar tudo o que o mercado e a vida nos exigem, é preciso aprender constantemente.

E você, tem buscado novos aprendizados? Conta aqui para mim nos comentários.

(*) Rodrigo Pádua, VP de Gente e Cultura na Stefanini

Junte-se a nós

Receba Em Seu E-mail Conteúdos Exclusivos

Inscreva-se em nossa newsletter e receba novidades sobre o Grupo Stefanini.