Ataques cibernéticos estão em alta: veja 5 segredos que ninguém conta sobre cyber security

18 de Dezembro de 2020 por Stefanini

Os avanços tecnológicos acentuados pela transformação digital proporcionam inúmeros benefícios às organizações de todos os tipos e tamanhos. Em contrapartida, a evolução das soluções digitais também aumentou os riscos aos quais os dados estão expostos. A boa notícia é que um sistema de cyber security pode nos ajudar a blindar as empresas contra os riscos dos ataques cibernéticos.

O conceito se refere às práticas adotadas para proteger uma infraestrutura tecnológica: rede, seus computadores e servidores, hardware, software e a própria informação que circula nesses ambientes digitais.

Neste artigo especial sobre o assunto, mostraremos alguns pontos fundamentais sobre o impacto de um bom sistema de cibersegurança, além de mostrarmos algumas das falhas mais comuns cometidas por empresas. Aproveite a leitura!

1. Codificação de dados importantes

Empresas de todos os tamanhos lidam com dados, seja em volume menor, seja gigantesco. Ademais, a natureza desse material é bem diversa. O ponto é que, com a digitalização dos negócios, o valor que a informação agrega cresceu exponencialmente — e, se o valor é alto, isso atrai a atenção de muita gente. Não é à toa que os ataques à segurança da informação se tornaram cada vez mais comuns.

A crise causada pelos sequestros de dados por meio do ransomware WannaCry, em 2017, foi um bom exemplo do prejuízo que isso pode causar. Estima-se que os prejuízos causados a organizações públicas e privadas tenham ultrapassado os 5 bilhões de dólares.

Tendo isso em mente, o primeiro grande benefício de um sistema de cyber security é a possibilidade de colocar a criptografia para trabalhar a favor da empresa. O que essa tecnologia faz, resumidamente, é orquestrar um conjunto de técnicas e ferramentas a fim de proteger uma informação, controlando o acesso a ela mediante uma senha ou “chave de acesso”.

Dessa maneira, mesmo que os dados sigilosos sejam roubados por um cibercriminoso, ele precisaria romper essa proteção de alto nível para que o conteúdo se tornasse legível — algo que costuma ser praticamente impossível.

2. Proteção das informações transmitidas

Outro risco comum à segurança da informação é a interceptação. Aquele documento enviado a um cliente ou fornecedor não está tomando um caminho arriscado ao trafegar por um serviço de e-mail, por exemplo? O fato é que essa comunicação é praticamente inevitável e não se limita a documentos. Empresas com diferentes equipes trabalhando em locais diferentes trocam todo tipo de dados entre plataformas.

Em tempos de home office, essa demanda é ainda maior. Tendo isso em mente, investir em cyber security é essencial a quem quer estabelecer um bom nível de proteção à informação, independentemente do canal de transmissão utilizado. Em geral, essa barreira a ataques cibernéticos funciona aliada ao Virtual Private Network (VPN), que redobra a proteção e impede a leitura dos arquivos mesmo que algo seja de fato interceptado.

3. Busca de códigos maliciosos nos computadores

Empresas que contam com um bom sistema de cyber security são capazes de promover varreduras na rede de modo a identificar ameaças — mesmo que elas ainda não estejam operando. Esse tipo de postura é fundamental ao mitigar falhas e evitar que o próprio desempenho da rede seja comprometido pela presença de softwares não autorizados.

Vale destacar que, muitas vezes, isso passa despercebido pelos gestores. Até o ano de 2017, cerca de 85% de todas as empresas do mundo já haviam sido alvo de algum tipo de ataques cibernéticos. Isso acendeu um alerta nas organizações, tanto públicas quanto privadas. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), por exemplo, foi idealizada em parte para incentivar o combate a esse tipo de risco.

Já a inteligência cibernética ganhou espaço nas empresas graças ao seu potencial em elaborar uma proteção ainda mais robusta de acordo com as demandas específicas da infraestrutura. Seu funcionamento está alinhado à estratégia de cibersegurança, o que promove o uso de um verdadeiro ecossistema de soluções a fim de proteger o ambiente virtual.

4. Confinamento de programas potencialmente maliciosos

Durante essas varreduras, é possível criar protocolos de quarentena e confinar programas potencialmente maliciosos. Durante essa fase, a equipe de TI — com a ajuda de soluções de cibersegurança específicas e até de Inteligência Artificial — investiga com mais profundidade os riscos.

O objetivo é garantir que a limpeza da rede seja feita com eficiência. Isso evita não só a ação de programas maliciosos, mas a exclusão de ferramentas que, na verdade, eram utilizadas por alguma equipe. Nesse ponto, é importante estabelecer uma relação de sinergia entre as práticas de cibersegurança e a Política de Segurança da Informação, cuja função detalharemos a seguir.

5. Desenvolvimento de novas defesas

Uma boa Política de Segurança da Informação vai além do ambiente virtual. Seu objetivo é mapear as demandas da empresa, de acordo com a natureza das atividades que ela desenvolve, e estabelecer melhores práticas a serem seguidas por todos os colaboradores — e, é claro, pelo time de TI.

Isso inclui definir as ferramentas necessárias ao promover, no mínimo, uma segurança de perímetro, como:

  • firewall;
  • antivírus;
  • antiphishing;
  • controle de acesso com registro de logs dos usuários.

Estamos falando de colocar a TI para trabalhar alinhada à estratégia de negócios. Conforme são identificadas as demandas e as oportunidades, novas formas de defesa são desenvolvidas. É importante ter em mente, como mencionamos acima, que isso impacta o próprio desempenho da infraestrutura tecnológica.

Por fim, vale destacar que é essencial manter o sistema funcionando e atualizado frequentemente, de modo que a proteção aos usuários esteja sempre à altura das ameaças recentes. Uma boa estratégia é contar com soluções de alta performance e uma equipe de especialistas que ofereça o suporte que sua companhia necessita.

A Stefanini é referência no assunto, a ponto de ter sido listada entre as 10 empresas mais inovadoras do Brasil no ranking do Prêmio Whow!. Da consultoria à implementação de soluções de segurança, oferecemos a expertise de grandes especialistas em cyber security para garantir a proteção dos seus dados e o bom desempenho das plataformas.

Não é à toa que a busca pelos nossos serviços cresceu significativamente durante a pandemia, momento em que diversas empresas adotaram o home office e viram os riscos à segurança da sua rede aumentarem. Então, não abra mão de contar com o suporte de quem mais entende do assunto.

A cyber security não é uma simples barreira de ataques cibernéticos — é uma questão estratégica para os negócios. Insira esse pensamento na cultura da sua empresa e conquiste resultados cada vez melhores com uma infraestrutura tecnológica.

Se quer entender os detalhes sobre como a Stefanini pode ajudar você com as demandas específicas da sua organização, entre em contato conosco agora mesmo!

Compartilhe:

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

Necessidades Digitais

Necessidades Digitais

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais
Construindo Negócios Resilientes

Construindo Negócios Resilientes

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais
Reformatando Indústrias

Reformatando Indústrias

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais
Cloud Now

Cloud Now

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais
Hyper Automation

Hyper Automation

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais
Cyber Security Plug & Play

Cyber Security Plug & Play

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais