Gestão de times pequenos: por que apostar nessa ideia?

19 de Agosto de 2020 por Stefanini

A pandemia do coronavírus tem motivado a adoção de tendências importantes no meio corporativo, que facilitam bastante as atividades, como é o caso do trabalho com equipes reduzidas. A gestão de times pequenos pode trazer muitas vantagens ao negócio, como agilidade nas entregas e custos competitivos.

Neste artigo, vamos mostrar os benefícios de montar equipes enxutas. Além disso, compartilharemos algumas dicas fundamentais para fazer os profissionais que compõem o grupo serem mais produtivos e trabalharem com maior coesão. Continue a leitura e saiba mais!

Vantagens da gestão de times pequenos

Em primeiro lugar, vamos entender por que trabalhar com equipes reduzidas pode ser uma ótima alternativa de alcançar resultados melhores nos projetos. Times pequenos têm a característica de serem mais flexíveis no trabalho. Também se adéquam facilmente aos problemas enfrentados pela empresa e conseguem modificar seu escopo de modo ágil.

Ao montar uma equipe menor e bem qualificada é possível dividir grandes obstáculos em problemas menores, mantendo um fluxo contínuo de entregas. Além disso, fica mais prático coletar feedbacks e alimentar um aprendizado ascendente em cada etapa dos processos.

O potencial de otimizar a interação entre os profissionais também é bem maior. Retirando intermediários, a empresa consegue reduzir ruídos na comunicação e, assim, alcançar resultados condizentes com as expectativas. Outra vantagem bastante óbvia para empresas de qualquer porte são os custos — menos profissionais dedicados a um projeto significa menos despesas com recursos humanos.

Apesar dos ganhos obtidos por meio da gestão de times pequenos, essa estratégia ainda levanta desafios importantes, especialmente quando precisamos entregar grandes projetos ou escopos mais complexos. Mas você vai perceber que, mesmo nesses casos, é possível ter bons resultados, se forem seguidas algumas recomendações.

Uso de metodologias ágeis em equipes reduzidas

A Metodologia Ágil compreende uma série de princípios que norteiam o desenvolvimento de softwares. Trata-se de um método que visa o aprimoramento constante dos produtos com foco no cliente. Essa estratégia passou a ser usada em outros segmentos do mercado e em diferentes atividades a fim de otimizar a gestão de projetos.

Alguns dos princípios da Metodologia Ágil envolvem:

  • entregas constantes e em menor tempo possível para promover a satisfação dos clientes;
  • flexibilidade ao fazer ajustes em qualquer etapa do processo de desenvolvimento;
  • redução da burocracia em benefício de mais entregas em menos tempo;
  • garantia do funcionamento do software como base no progresso;
  • eliminação de processos e atividades que não agreguem valor ao produto;
  • promoção da comunicação pessoal de modo que a equipe de desenvolvimento tenha todas as informações possíveis para a criação de um produto condizente com as expectativas.

Essa agilidade é fundamental, especialmente em um mercado em que as mudanças são contínuas e muito rápidas. Demorar meses (ou anos) para entregar um produto fechado seria praticamente inviável, por exemplo, uma vez que, no fim, talvez ele já estivesse defasado diante das evoluções tecnológicas.

Entregas rápidas com melhorias constantes têm sido uma tendência nas corporações, concentrando-se em desenvolver o essencial ao funcionamento e agregando funcionalidades conforme a demanda. E o que tudo isso tem a ver com a gestão de times pequenos? Acontece que muitas soluções desenvolvidas com base na metodologia ágil preveem o desenvolvimento de equipes enxutas. Para ilustrar, vamos citar o Scrum.

Scrum

O Scrum é uma metodologia ágil direcionada ao gerenciamento de projetos de software. Aqui, o escopo é dividido em ciclos chamados de sprints, normalmente mensais. Nessas reuniões, são discutidos os itens da lista de funcionalidades que devem ser implementadas no projeto, chamada de product backlog. Essas iterações constantes permitem um desenvolvimento eficiente e flexível às necessidades do cliente.

No scrum, existem três personagens principais: 

  • product owner: o líder;
  • scrum master: intermediador entre os desenvolvedores e a equipe de negócios;
  • equipe: profissionais responsáveis pelo desenvolvimento do produto.

Ao optar por métodos ágeis, a equipe ganha em produtividade, organização e, claro, maior agilidade na entrega, mesmo com um time reduzido.

Dicas de gestão de equipes pequenas

Existem muitas ações práticas que ajudam significativamente na gestão de equipes pequenas. Selecionamos abaixo algumas das principais recomendações!

Monte uma equipe multidisciplinar

O time precisa contar com profissionais de diferentes especialidades conforme a exigência do projeto. Isso vai facilitar bastante a resolução de problemas, já que não será necessário buscar suporte fora do grupo na maior parte das vezes.

Dê autonomia aos integrantes

É importante fornecer autonomia à equipe exatamente para garantir a agilidade e reduzir a burocracia dos processos. O ideal é que a liderança apenas intervenha em assuntos mais sensíveis, deixando questões corriqueiras nas mãos dos profissionais.

Centralize a comunicação

É preciso definir o canal principal de comunicação e garantir que todas as interações sejam centralizadas nessa plataforma. Além disso, não se esqueça de fornecer informações claras, para evitar equívocos que poderiam resultar em erros e retrabalhos.

Tenha cuidado na delegação de tarefas

Trabalhar em uma equipe pequena significa que cada um precisa saber exatamente qual é o seu papel. Assim, certifique-se de que cada tarefa tenha um responsável designado conforme sua competência no assunto.

Acompanhe o progresso de perto

Após delegar as tarefas, é importante organizar o trabalho de modo que seja possível manter um monitoramento contínuo e próximo. Isso ajuda a gestão a ajustar as atividades durante o processo e tirar dúvidas ao longo do projeto.

Use ferramentas digitais

A tecnologia também precisa ser usada a favor da equipe e, em times reduzidos, essas novas ferramentas são essenciais. O Digital Workplace, por exemplo, ajuda a centralizar o trabalho da equipe, aumentando a produtividade do grupo e organizando as tarefas.

Trata-se de um ambiente virtual que reúne diferentes tecnologias e soluções para dar suporte ao trabalho da equipe, mesmo no caso de trabalho remoto. Alguns desses recursos que ajudam a organizar esse espaço digital profissional são:

  • Google Drive;
  • Trello;
  • Google Hangout;
  • Pocket.

A gestão de times pequenos precisa ser muito bem organizada para garantir bons retornos. Logo, o desenvolvimento ágil é uma das estratégias mais eficazes em equipes reduzidas. Com as recomendações e dicas compartilhadas até aqui, os resultados serão percebidos em pouco tempo.

Compartilhe:
Veja mais sobre

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

Necessidades Digitais

Necessidades Digitais

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais
Construindo Negócios Resilientes

Construindo Negócios Resilientes

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais
Reformatando Indústrias

Reformatando Indústrias

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais
Cloud Now

Cloud Now

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais
Hyper Automation

Hyper Automation

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais
Cyber Security Plug & Play

Cyber Security Plug & Play

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais