Imagine um cenário no qual 400 computadores, em média, eram substituídos todos os meses, sendo que menos de 50% das solicitações eram atendidas no prazo de 40 dias e o restante chegava ao prazo de 120 dias, gerando descontentamento e insatisfação no que se refere ao processo de solicitação e entrega dos serviços ao usuário final. Foi pensando em melhorar a produtividade, rever processos, tecnologias e novos canais de distribuição, que a Embraer, uma das maiores fabricantes de aeronaves do mundo, decidiu apostar no modelo de ‘Hardware as a Service’ para alavancar seus negócios, reduzir custos, melhorar prazos de entrega, logística e relacionamento entre a TI e as áreas de negócio da empresa.

“Integramo-nos com as ferramentas da Embraer, tais como inventário, gestão de ticket e catálogo. Além disso, oferecemos integração de suas próprias soluções para a gestão dos pedidos e equipamento. Pudemos melhorar os níveis de serviço em tempo recorde”, afirma Raul Rocha, vice-presidente de negócios da Stefanini.

O modelo ‘Hardware as a Service’ consiste em uma forma de comercialização e distribuição de equipamentos, no qual o fornecedor é responsável pela estrutura necessária para a disponibilização do serviço, como desktops, notebooks, monitores, tablets e outros equipamentos.

Agilidade nas entregas

Antes da implementação do modelo HaaS, o processo de distribuição dos computadores para seus 19 mil profissionais era gerenciado com recursos internos, com fundamentação no leasing operacional/arrendamento mercantil. Neste processo, os pedidos dos usuários eram agrupados em lotes pela área de tecnologia da informação e, por sua vez, submetidos ao departamento de compras. Após concorrência com os fornecedores homologados, as áreas financeira e jurídica procuravam a melhor taxa e contrato com os bancos homologados para fechar a operação.

O banco ficava responsável pelo lote e fazia um leasing operacional para a Embraer por 36 meses. Ao final deste período, o lote era devolvido ao banco e a operação refeita, passando novamente pelo processo. Deste modo, estimulava-se a atualização do parque a cada três anos, com computadores mais novos, de melhor desempenho.

A Embraer passou a buscar possíveis melhorias no gerenciamento interno. A mudança de modelo para a modalidade de serviço firmou-se como uma boa opção para os negócios. “O modelo HaaS possibilita que um fornecedor homologado, após a concorrência, se ocupe de toda a operação de suprimentos e forneça um computador configurado com o desempenho especificado num prazo mais curto, com muito mais flexibilidade e, ao final, com um custo total de propriedade menor”, diz Alexandre Baulé, diretor de sistemas de informação da Embraer.

A solução proposta pela Stefanini contempla desde a realização da operação de suprimentos até o fornecimento de um computador configurado com o desempenho especificado, num prazo mais curto, em geral 10 dias, oferecendo flexibilidade e redução de custos.

Benefícios do modelo HaaS

  • Computador configurado com o desempenho especificado, num prazo mais curto (em geral, 10 dias);
  • Flexibilidade e custo total de propriedade menor;
  • Atualmente, mais de 90% dos computadores são entregues em 10 dias, o restante em até 30 dias;
  • Escalonamentos por insatisfação acabaram;
  • Diminuição de atritos com as áreas internas;
  • Recursos internos para administração do serviço diminuíram em 33%;
  • Custos unitários dos computadores também caíram, uma vez que o fornecedor contratado tem muito mais poder de barganha com os fabricantes.

A Stefanini une tecnologia e inovação criando soluções para um futuro melhor

Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível. Ao continuar a navegar no site, você concorda com esse uso. Para mais informações sobre como usamos cookies, veja nossasPoliticas de Privacidade.