5 práticas de segurança da informação com foco no comportamento do usuário

09 de Maio de 2019 por Stefanini

Tomar medidas em relação à segurança da informação com foco no comportamento do usuário tem sido o grande desafio das empresas que querem estar protegidas contra o vazamento de dados sensíveis ou, ainda, o sequestro de máquinas por criminosos virtuais — situações que certamente prejudicam a reputação da organização.

Uma vez que esse tipo de conteúdo cai nas mãos de pessoas mal-intencionadas, a companhia pode enfrentar diversos problemas com parceiros, finanças, clientes e, até mesmo, com a Justiça.

Portanto, é fundamental que a sua empresa defina normas e protocolos de segurança da informação e esteja sempre atenta ao cumprimento delas. Quer saber como fazer isso na prática? Então venha conosco e confira!

Segurança da informação em tempos de internet

A internet não é mais utilizada apenas para entretenimento. Todo o nosso cotidiano está atrelado ao uso dos serviços online, incluindo desde uma simples publicação de foto nas redes sociais até as transações financeiras e pagamento de contas que fazemos.

As empresas também estão inseridas nesse contexto e geralmente são responsáveis por dados de clientes e usuários. Por isso, contar com boas práticas de segurança da informação é fundamental para que a organização se mantenha longe de problemas.

Entretanto, isso não garante que o empreendimento estará protegido sob qualquer circunstância, uma vez que erros na segurança dos dados também podem surgir do lado do usuário ou de colaboradores que deixem de cumprir as normas necessárias.

Para evitar problemas desse tipo, é fundamental que haja uma conscientização a respeito das boas práticas de comportamento e uso dos recursos de TI, por meio de treinamentos e da capacitação do profissional.

Manuseio

É indispensável que o profissional saiba como a informação deve ser manuseada. Essa questão inclui, por exemplo, o tipo de mídia que será utilizada para isso — como pendrives, CD’s, discos rígidos ou a nuvem.

Além disso, é necessário utilizar boas práticas também na classificação de cada informação — o que significa verificar se são públicas, internas ou confidenciais, por exemplo. Assim, é possível ter um melhor alinhamento com a estratégia do negócio e com o ponto em que ele pode chegar com aquela informação.

Retenção

Além da capacidade de manusear dados sensíveis, também é preciso retê-los corretamente. Essa questão está relacionada à forma como essas informações serão armazenadas, e é imprescindível ter atenção a esse aspecto.

Não é seguro, por exemplo, mantê-los em um computador pessoal ou pendrive. O correto, nessa situação, é fazer o armazenamento em um servidor na rede, contando com backups periódicos e segurança no acesso.

Descarte

Apesar de não parecer tão relevante quanto as questões mencionadas até aqui, o descarte correto dos dados após o seu período de manutenção é uma tarefa de grande importância para a segurança digital.

Não é seguro jogar informações diretamente no lixo e, por conta disso, dados físicos sigilosos são triturados no momento do descarte. Da mesma forma, se os dados estão no disco rígido de um servidor, é preciso perfurá-lo ou derretê-lo para que aquele dado se torne de fato inacessível. Assim, é preciso considerar o processo ideal para cada tipo de informação.

Importância do desenvolvimento de práticas seguras

Uma empresa que lida com dados de maneira segura, independentemente do ramo de atuação, é capaz de garantir o funcionamento do seu negócio. Outro ponto é que a integridade e a credibilidade das informações crescem. Assim, a certeza sobre as informações passadas para o mercado externo também aumenta.

Entretanto, para que esse sucesso possa existir, é preciso que as práticas de segurança sejam desenvolvidas junto ao usuário. Vivemos em um mundo integrado aos serviços digitais e, rapidamente, nossas informações estão na nuvem e em qualquer lugar do mundo. Nesse cenário, os dados deixam de ser uma responsabilidade apenas do setor de TI e passam a ser de toda a empresa.

Isso significa, portanto, que todo colaborador é corresponsável pela segurança da informação, e aqui a educação digital se torna indispensável. Conscientizar a respeito da ética, do manuseio e da retenção de informações privadas é crucial, a fim de garantir a segurança digital.

Práticas de segurança

Confira a seguir algumas das principais práticas de segurança que podem ser implementadas na rotina da sua empresa.

1. Conheça os usuários do seu sistema

Não conhecer os usuários que acessam o seu sistema é um dos erros mais perigosos — e, infelizmente, comuns. Os problemas relacionados a essa questão, em geral, ocorrem em função do uso de senhas compartilhadas — algo que não deve acontecer.

Vale lembrar, inclusive, que o titular da conta é responsável por todos os procedimentos executados por meio dela. O ideal, então, é estabelecer políticas de permissões e uma hierarquia que defina quem pode ter acesso a quais tipos de informação.

2. Desenvolva políticas de segurança

As políticas de segurança da informação são um dos pilares de uma infraestrutura de TI confiável. São elas que ditam as regras de controle, processos e formas de utilização de todos os sistemas da empresa.

Essas políticas devem ser abrangentes para que sejam eficazes, e para que os profissionais responsáveis pela proteção dos recursos de TI consigam executar o seu trabalho, evitando os ataques virtuais.

3. Ofereça manuais de segurança ao seu cliente

Hoje, os recursos de TI são indispensáveis para uma infinidade de tarefas pessoais e corporativas. Entretanto, esses recursos também são utilizados por cibercriminosos para disseminar spam, roubar dados e sequestrar máquinas de usuários e instituições.

É fundamental que não apenas a empresa e seus colaboradores estejam atentos, mas também seus clientes. Nesse aspecto, uma solução é a elaboração de cartilhas e manuais para orientar as pessoas sobre essa crescente necessidade.

4. Contrate um serviço especializado

Ao lidar com dados sensíveis, uma empresa precisa saber exatamente o que está fazendo e o que pretende fazer. Do contrário, além de possíveis retrabalhos, há a chance de erros mais graves ocorrerem e o negócio ser prejudicado.

É essencial realizar treinamentos com os colaboradores e disponibilizar a ajuda de especialistas. Dessa forma, além de a área de TI se manter alinhada à estratégia do negócio, será possível aumentar a produtividade das equipes, facilitar o alcance de metas e, ainda assim, manter o foco nas práticas corretas da segurança da informação.

5. Faça avaliações constantes

Não adianta dar atenção à segurança da informação uma vez e depois deixá-la de lado. Isso fará com que o investimento gere apenas resultados temporários — caso gere algum resultado. Além disso, as eventuais alterações no quadro de colaboradores poderão prejudicar o foco da equipe na segurança de dados.

Assim, visto que a tecnologia e as técnicas de invasão e roubo de dados evoluem, é fundamental que sejam feitas constantes avaliações a respeito do cumprimento e alinhamento com as normas definidas.

Soluções da Stefanini Rafael

A Stefanini Rafael entende que segurança é um conceito diretamente relacionado a pessoas, processos e tecnologia. Parte do nosso trabalho é a prestação de consultoria focada em questões que incluem conscientização, treinamento e responsabilização empresarial.

Com nossos recursos, podemos saber por meio de análise preditiva qual é o comportamento de cada profissional em relação às informações da empresa.

E isso inclui tanto os períodos que ele passa na organização quanto os momentos em que ele sai, mas acessa, utiliza ou, até mesmo, tenta vender os dados sigilosos de alguma forma. Isso é possível graças às soluções e inteligência israelenses disponíveis em nossa infraestrutura.

A Stefanini Rafael também monitora dados no submundo da internet — a deep web — e possui soluções para ciberdefesa e combate à fraude. Tudo isso por meio do nosso centro de inteligência e monitoramento, onde mantemos as operações de rastreamento de maneira constante e preditiva.

Portanto, é notável que, com a dedicação e instruções certas, é possível evitar ataques virtuais e problemas relacionados à segurança digital na empresa.

Compreendeu a importância da segurança da informação com foco no comportamento do usuário? Ficou com alguma dúvida ou curiosidade? Então entre em contato conosco agora mesmo e saiba tudo o que precisa!

Compartilhe:
Veja mais sobre cybersecurity

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas