Stefanini utiliza Inteligência Artificial para orientar colaboradores sobre a prevenção ao coronavírus

16 de Março de 2020 por Stefanini

Enquanto autoridades e entidades médicas trabalham mundialmente para barrar a propagação do novo coronavírus, as empresas buscam formas de conciliar suas atividades com ações que estimulem a prevenção e a segurança de seus funcionários. Na Stefanini, multinacional brasileira referência em soluções digitais, sua plataforma de Inteligência Artificial Sophie está sendo utilizada para informar os colaboradores sobre o COVID-19, principais sintomas, como as pessoas devem se prevenir e como a companhia está atuando neste momento de cautela.

Na última semana, a plataforma de inteligência cognitiva foi treinada pela equipe de Pesquisa e Desenvolvimento da Stefanini para responder via chat, pelo canal Stefanini Atende, às principais dúvidas sobre o tema no Brasil. “Estamos priorizando 100% a comunicação, transmitindo tranquilidade e confiança para superarmos este novo desafio”, afirma Marco Stefanini, CEO Global do Grupo Stefanini.

A multinacional conta com um plano de contingência global – a empresa está presente em 41 países -, que é adaptado de acordo com a situação enfrentada em cada região – Brasil, Latam, Estados Unidos – Ásia e EMEA. “Temos um Comitê de Gestão em cada região, encarregado de seguir os protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e de definir planos de contingência em conjunto com os clientes para minimizar os impactos nas operações”, explica Rodrigo Pádua, VP Global de Gente e Cultura da Stefanini.

O trabalho remoto é recomendado para aqueles que tenham algum sintoma aparente ou que pertençam a grupos de maior preocupação, como gestantes, pessoas com mais de 60 anos ou que tenham baixa imunidade. “Como o cenário está mudando rapidamente, avaliaremos a situação dia a dia para tomar medidas que priorizem a saúde dos nossos funcionários e de seus familiares”, comenta Pádua.

Atualmente, as viagens internacionais para Europa, Ásia e EUA estão canceladas. Para América Latina e Brasil, as viagens foram restringidas, mantendo a orientação de priorizar as reuniões virtuais. A estimativa é de que 70% a 80% de todas as reuniões da companhia deixem de ser presenciais nas próximas semanas.

Sophie no RH

Projetada com um conjunto original e premiado de algoritmos de Inteligência Artificial, a plataforma substitui o atendimento humano baseado em scripts por automação, e faz isso de maneira cada vez mais sofisticada, com investimentos ambiciosos em processamento de voz e autoaprendizado. O objetivo é permitir velocidade e eficiência cada vez maiores na implantação e gestão da plataforma.

Desde o segundo semestre do ano passado, a tecnologia está sendo utilizada no RH da Stefanini para substituir a tradicional abertura de chamados pela interação por meio de chatbot e, consequentemente, melhorar a experiência dos colaboradores.

Experiência híbrida de atendimento digital, a Sophie atende em média 1625 chamados por mês no Brasil, o que corresponde a 35% do total, sendo 65% solucionados pela plataforma de IA.

Um dos principais diferenciais da solução é o uso de tecnologia própria. “Nós controlamos o núcleo, o ‘cérebro’ da Sophie, o que torna a ferramenta mais rápida de treinar, e mais de simples de manter”, completa o diretor de P&D da Stefanini, Alex Winetzki.

Compartilhe:
Veja mais sobre

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas