Como será o futuro dos bancos?

11 de Novembro de 2020 por Stefanini

A aceleração das mudanças nos ambientes de negócios e a adoção de modelos disruptivos têm estimulado as empresas a repensarem a gestão organizacional. Com o isolamento social imposto pela pandemia, as corporações precisaram ser ágeis para lidar com os desafios, mudar o mindset e identificar novas oportunidades. No setor financeiro, a situação não foi diferente e, por isso, a inovação tem sido o caminho adotado por vários bancos para que se mantenham relevantes num mercado cada vez mais competitivo.

Mas como será o futuro do bancos? Este tema norteará o 2º episódio da websérie “Innovation Ecosystem”, promovida por Fundação Dom Cabral, Stefanini e STARTUPI, que será realizada na próxima quinta-feira, 12 de novembro, a partir das 18h30. O debate reunirá Ana Karina Dias, CEO do BMG; João Vitor Menin, CEO do Banco Inter; Mary Ballesta, diretora global de Inovação da Stefanini; Paul Ferreira, diretor do Centro de Liderança da FDC, e Geraldo Santos, CEO da STARTUPI.

O objetivo da série, que terá sete episódios, é ajudar os grandes players do mercado a alcançarem um mindset de startup, com inovação em seus processos e uma cultura baseada na nova economia. No próximo episódio, os painelistas irão abordar temas como inovação, intraempreendedorismo e Corporate Venturing – movimento de grandes empresas em busca de inovação disruptiva de maneira mais rápida – na vertical de bancos. “Entenderemos como os líderes precisam repensar e reorganizar suas estratégias de negócios com base no entendimento claro do futuro e das tendências que estão se desenhando para os próximos anos”, destaca Paul Ferreira, da FDC.

Durante o painel, os espectadores poderão enviar perguntas ao vivo e debater tópicos práticos que cercam o dia a dia dos negócios e dos executivos, bem como entender como criar um processo de cultura para agilizar a transformação digital e construir as pontes necessárias para o estabelecimento de uma nova cultura alinhada ao contexto e realidade atual do mercado.

Acreditamos que o poder da cocriação é fundamental para alcançar a inovação. No Brasil, se enxerga um ecossistema de atores de inovação cada vez mais rico, mais complexo, que vai exigir de todos nós alta capacidade para colaborar entre os atores. Na Stefanini, estamos investindo no fortalecimento das estratégias de inovação aberta para complementar nosso ecossistema com a participação de todas as empresas do grupo”, afirma Mary Ballesta.

Segundo Marco Stefanini, que participou do primeiro episódio, muito do que se fala do mindset digital é, na prática, o mindset do empreendedor, que procura ter uma visão otimista sem ser utópico. “Mesmo nas piores condições, ele enxerga oportunidades. E depois, claro, foco no cliente e muito trabalho, muita determinação”.

É uma honra fazer parte desta série e levar mais informação e troca de conhecimento para o mercado corporativo, onde temos atuado muito de perto nos últimos três anos para contribuir com o processo open innovation e conexão com startups”, ressalta Geraldo Santos, CEO da STARTUPI.

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas