Você e sua empresa correm risco: não entre para a estatística de segurança da informação!

23 de Dezembro de 2020 por Stefanini

A proteção de dados hoje é uma grande preocupação do mercado, um reflexo do valor que eles apresentam enquanto ativos estratégicos. Mas qual é o melhor caminho para proteger os dados da empresa e não virar mais uma estatística de segurança da informação?

Neste artigo, vamos discutir mais a fundo a importância de investir em serviços e ferramentas, quais riscos devem estar sempre no seu radar e ações que podem ser tomadas para garantir um ambiente digital seguro. Acompanhe!

Por que a urgência na segurança da informação?

Desde que as empresas passaram a ter capacidade tecnológica de armazenar grandes volumes de dados vem ocorrendo uma revolução na forma como negócios são gerenciados — a chamada transformação digital.

Esses dados são indicadores produtivos, informações sobre clientes para oferecer experiências customizadas, bancos com registros relevantes ao planejamento, entre outros que se tornaram verdadeiros ativos influenciadores nas decisões estratégicas.

Mas toda mudança de paradigma traz também o outro lado da moeda. Quanto mais valiosa é a informação, mais atrativa a cibercriminosos ela se torna, certo? E isso fica claro quando analisamos alguns dados sobre ataques cibernéticos.

Segundo um estudo da Stefanini, eventos que visam sistemas de controle e tecnologia operacional aumentaram mais de 2000% entre 2018 e 2020. Entre eles, os setores mais cobiçados são de serviços financeiros, varejo e transportes.

São ataques que, na maioria das vezes, utilizam do despreparo de pessoas e sistemas para encontrar brechas que permitam a invasão sem serem detectados. Um sinal disso é o número de incidentes reportados ao CERT.br. Mais da metade deles são notificações do tipo scan, com worms em segundo lugar.

Além de tornar frequentes as tentativas de comprometimento, o valor de dados faz com que empresas dependam muito deles. Logo, elas se tornam vítimas na estatística de segurança da informação.

Um ataque, dependendo de sua natureza, pode paralisar a operação, dificultar o acesso a informações importantes ou até expor dados confidenciais do negócio, de seus colaboradores e clientes.

Eventos como esses são capazes de causar manchas irrecuperáveis na imagem da empresa. E, com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), multas e sanções reforçam ainda mais a importância de investir em sistemas seguros de gestão.

Quais os maiores riscos à segurança da informação?

As tentativas de ataque estão se tornando uma rotina a quase toda organização que tem um sistema de gestão empresarial. Mas a grande maioria desses eventos pode ser rechaçada com preparo e inteligência cibernética.

A primeira atitude de profissionais de tecnologia é buscar conhecer melhor as ameaças a fim de saber como se proteger contra elas. A seguir, pontuamos os principais riscos atualmente. Confira!

Engenharia social

Talvez o principal ponto de atenção em relação à proteção de dados é que os maiores riscos não estão em brechas no sistema, mas nas pessoas. De nada adianta investir em ferramentas de monitoramento e mitigação de ataques se o próprio usuário inadvertidamente fornece informações de acesso aos criminosos.

De acordo com pesquisas do Grupo Stefanini, apenas 6% das invasões em 2019 teve como vetor um ataque de força bruta. Para se ter ideia, 90% deles vieram de phishing, varredura (scan) ou uso não autorizado de credenciais.

Nesse cenário, é essencial ter mais cautela ao investir em segurança, afinal, proteção não é apenas sobre tecnologia, mas sobre pessoas. O preparo e o controle de acesso são fundamentais ao garantir a confiabilidade de dados.

Ataques de negação de serviço (DoS)

Os ataques de DoS são uns dos mais frequentes a empresas porque não exigem uma invasão em si. O cibercriminoso sobrecarrega o servidor com um volume imenso de pedidos de conexão até que ele seja derrubado.

São dois os objetivos desse processo: atrapalhar a operação do negócio e/ou aproveitar brechas para um ataque mais profundo. Em ambos os casos, a empresa deixa de atender seus clientes e tem dificuldades em retomar as atividades.

Ransomware

O ransomware é hoje uma das maiores preocupações de empresas pelo mundo. É um tipo de ataque muito grave, que encripta dados e impede o acesso a eles pela própria empresa.

A razão desse tipo de código malicioso estar tão popular — com aumento de 41% em 2019 — é sua lucratividade. Exatamente pelo valor que a informação tem aos negócios, os criminosos exigem resgates vultuosos para devolvê-la, como ocorre em sequestros.

Como não virar parte da estatística de segurança da informação?

As consequências de ataques cibernéticos podem ser graves, mas a forma de se proteger não é tão complexa assim. O preparo de uma empresa segura passa por conhecimento, inteligência e planejamento. Veja alguns passos fundamentais!

Invista em controle e monitoramento

Como dissemos, não há muito o que se fazer para evitar as tentativas de ataque. Por isso é tão importante monitorá-las de modo a barrar qualquer ameaça e responder o mais rápido possível a qualquer tipo de vazamento de informações.

Usar criptografia como certificado SSL em sistemas digitais é vital ao sucesso da proteção. Além disso, claro, é preciso investir em ferramentas de firewall e antivírus, que varrem o sistema em busca de anomalias e notificam eventos para que sejam corrigidos imediatamente.

Mantenha o sistema atualizado

A atualização de softwares, plataformas e sistemas é uma rotina que parece detalhe, mas faz toda a diferença. Além de constantemente aprimorar a proteção desses programas, ao publicar o histórico de mudanças a fornecedora dá aos criminosos uma lista de brechas que podem ser exploradas quando não há o update.

Crie uma política de segurança

Uma boa política de segurança empresarial passa por termos de uso claros, controle de acesso e dispositivos conectados, comunicação interna e treinamento constante a todos os departamentos. Nesse caso, a aproximação da TI com o RH se torna uma necessidade, por exemplo.

Automatize os backups

Em qualquer caso de comprometimento, o primeiro passo deve ser sempre recuperar o status operacional do negócio quanto antes. Por isso é tão recomendado automatizar backups de dados da empresa em bancos separados.

Mesmo que seja um ataque grave, como ransomware, essas informações podem ser recuperadas em minutos e, pelo menos, dar estabilidade enquanto se reverte o prejuízo causado.

Busque uma parceira especializada

É claro que nenhum negócio precisa chegar ao ponto do controle de danos se ele se prepara a ponto de mitigar ao máximo os riscos de ataques cibernéticos. Mas é difícil manter esse nível de excelência quando a TI se torna também responsável pelas soluções estratégicas de negócio e precisa se dividir entre proteger e aprimorar o sistema.

Investir em parcerias especializadas é a melhor forma de trazer essa experiência e cuidado para dentro da rotina empresarial. E a Stefanini é um exemplo disso. Nossa abordagem de segurança é multidisciplinar, com foco em multiambientes — on-premises, cloud, mobile e indústria.

Com uma gama enorme de serviços baseados em módulos de atuação, acompanhamos seu sistema desde o levantamento de ameaças e oportunidades até a execução de um plano completo de segurança.

Esses módulos são customizados de acordo com a necessidade do cliente, um grande diferencial que garante a solução perfeita para seu caso. Também implementamos serviços de monitoramento de aplicações, proteção de dados estratégicos e análises de novos riscos.

Para não entrar na estatística de segurança da informação, é preciso ter um cuidado completo com o sistema, entre soluções, pessoas e ativos. E é essa cobertura 360 que a Stefanini traz para o seu negócio.

Que tal, então, conhecer mais os nossos diferenciais? Entre agora em contato conosco!

Compartilhe:

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

Necessidades Digitais

Necessidades Digitais

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais
Construindo Negócios Resilientes

Construindo Negócios Resilientes

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais
Reformatando Indústrias

Reformatando Indústrias

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais
Cloud Now

Cloud Now

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais
Hyper Automation

Hyper Automation

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais
Cyber Security Plug & Play

Cyber Security Plug & Play

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais