Transformação digital no mundo: quais países lideram essa tendência?

17 de Junho de 2019 por Stefanini

O retrato da transformação digital no mundo chama a atenção: ela vem causando grandes mudanças em toda a sociedade. Consequentemente, alguns países saíram na frente na busca por estratégias inteligentes, ao utilizar a inovação como motor que impulsiona o bem-estar social.

Porém, em meio às discussões sobre o avanço tecnológico, não há país que não esteja atento ao assunto. Por isso, vale a pena conhecer o que vem sendo feito e aprender com os grandes exemplos de sucesso em todo o planeta.

Neste artigo, explicamos como a transformação digital vem acontecendo e quais são os países que lideram essa tendência. Confira!

Afinal, o que é a transformação digital?

Transformação digital nada mais é do que uma mudança estrutural pela qual a sociedade passa, graças à rápida evolução e popularização dos recursos tecnológicos disponíveis. Na prática, isso significa que organizações dos setores público e privado vão adaptando seus modelos de negócio e operação para se beneficiarem das novas soluções.

O objetivo pode ser não só agregar valor aos negócios, mas beneficiar a população como um todo, como é o caso dos órgãos públicos. Afinal, com a popularização dos dispositivos móveis e do acesso à internet, uma parcela cada vez maior das nossas atividades diárias é realizada no ambiente online.

As mudanças mais radicais, no entanto, são impulsionadas por certos recursos em especial.

Motores da transformação digital

A Internet das Coisas (IoT) faz parte do grupo de tecnologias que vem causando alterações disruptivas no mercado e na sociedade como um todo. Grosso modo, ela faz com que dispositivos variados se comuniquem por meio de redes wireless. Essa troca de dados permite a automatização de uma série de atividades, em um nível jamais imaginado.

Inteligência Artificial (IA) e o Machine Learning são dois outros pontos de destaque. Por meio desses conceitos, softwares de estrutura baseada na mente humana trabalham de forma a aperfeiçoar o próprio funcionamento por conta própria, além de desempenharem funções que extrapolam as capacidades cognitivas humanas.

Um bom exemplo disso é o cruzamento de grandes volumes de dados (Big Data) que, somado à computação em nuvem, fomenta o processo de inovação nos mais variados setores.

Estágios da transformação digital

Identificar em que momento da transformação digital uma organização (ou mesmo um país) se encontra é algo importante. Nesse sentido, o modelo criado pela Prophet pode ajudar. Segundo ele, há 6 possíveis estágios pelos quais é possível avançar, conforme destacamos a seguir:

  1. business as usual (negócio comum);
  2. present and active (presente e ativo);
  3. formalized (formalizado);
  4. strategic (estratégico);
  5. converged (convergente);
  6. innovate and adaptive (inovador e adaptável).

Em linhas gerais, quanto mais próxima do estágio de inovação e adaptação uma entidade se encontra, mais flexível e capaz de lidar com as novas demandas ela é. Porém, em relação aos países, como saber quem exatamente segue liderando esse processo?

Quem são as referências em transformação digital no mundo?

Se cada região de um país tem suas demandas próprias, as diferenças culturais, econômicas e sociais em diversos lugares do mundo são ainda mais relevantes. Nesse sentido, um ponto importante a observar é o seguinte: a transformação digital é um caminho pelo qual encontramos soluções para quaisquer questões.

Isso é feito integrando a tecnologia a métodos e estratégias próprios, buscando resultados específicos. Por isso, cada país pode ter uma lição diferente a ensinar.

Suécia

No contexto da transformação digital, stall out é uma categoria na qual se encontram os países mais avançados no quesito das estratégias de inovação. A Suécia está entre eles, assumindo o desafio de manter esse ritmo acelerado de desenvolvimento para benefício da população.

Noruega

Outro país nórdico no topo dos rankings de inovação é a Noruega. Como mostra o relatório de 2017 da Microsoft sobre o tema, 23 das 29 organizações norueguesas entrevistadas colocam a transformação digital entre suas principais metas. Temas como "liderança digital" e "governança e performance" estão sempre em debate.

Não é à toa que, assim como ocorre na vizinha Suécia, a Noruega é marcada pela excelência em serviços públicos como educação, saúde, transporte e segurança — tanto física quanto digital.

Suíça

A Suíça é considerada especialista em transformação digital. Isso significa que o país não só se destaca na adoção do conceito, como promove soluções tecnológicas voltadas a ele.

Uma análise detalhada feita pela Accenture, por exemplo, mostra que os impactos econômicos no país já podem ser sentidos — e são extremamente positivos, mesmo após uma crise econômica mundial.

Dinamarca

A Dinamarca foi, mais de uma vez, a líder em digitalização na União Europeia. Evidências disso são facilmente coletadas: o país tem, por exemplo, um grande plano estratégico para lidar com o assunto em médio e longo prazo.

Quais os benefícios da transformação digital?

As experiências desses países nos mostram que os benefícios para a população podem ser enormes, assim como para as empresas. Destaca-se, por exemplo, a ascensão das cidades inteligentes (smart cities) entre os países nórdicos citados anteriormente. Os eventos promovidos sobre o assunto na região são referência para todo o mundo.

Na Suécia, por exemplo, o sistema de trens e ônibus é extremamente automatizado. Isso significa não só pontualidade, mas monitoramento de rotas via aplicativos que mostram localização e tempo de chegada, por exemplo. Também se tornaram referência na região:

  • sistemas de iluminação inteligentes;
  • redes Wi-Fi públicas;
  • integração de canais de atendimento para diferentes serviços etc.

Na prática, as cidades inteligentes representam um objetivo idealizado de qualquer governo, mas é nesses países que o ritmo da inovação é mais alto.

Como avançar na transformação digital?

É comum se questionar sobre as formas de alcançar isso. Um país como o Brasil, por exemplo, enfrenta desafios particulares, principalmente devido à sua extensão territorial e às particularidades sociais, econômicas e políticas.

No entanto, um instrumento valoroso para qualquer iniciativa nesse sentido é a participação do setor privado. Empresas, startups e as chamadas fintechs, por exemplo, são importantes estratégias de fomento à pesquisa e inovação.

Por isso, mesmo instituições que não têm capacidade de investir em inovação por conta própria podem encontrar, nesse tipo de parceria, uma forma de dar início ao processo de transformação digital.

O ponto é que isso não pode ser ignorado, já que práticas obsoletas de trabalho tendem a comprometer a produtividade de qualquer entidade, independentemente de ser pública ou privada. Por isso, não perca tempo.

A transformação digital no mundo, como você pode ver, anda em ritmo acelerado. Seguindo os exemplos dos países mencionados, é possível conquistar ótimos resultados e beneficiar tanto empresas quanto a população como um todo. Por isso, discuta esse tema com seus colegas e fomente uma cultura de inovação na sua empresa.

Gostou do post? Inscreva-se em nossa newsletter para receber mais conteúdos gratuitos sobre inovação e tecnologia!

Compartilhe:
Veja mais sobre digital_transformation

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas