Tecnologias da Indústria 4.0: quais são as mais usadas pelas empresas?

14 de Junho de 2019 por Stefanini

A quarta grande revolução industrial já começou, e qualquer empresa que deseja se manter competitiva no mercado precisa se adaptar. Agora, o seu efeito será ainda maior, pois as tecnologias da Indústria 4.0 devem fundir o mundo físico e o virtual, deixando os negócios mais produtivos, autônomos e econômicos.

Nesse contexto, entender como a tecnologia transforma e melhora o desempenho das empresas faz toda a diferença. Afinal, esse é o caminho do progresso!

Quer conhecer as tecnologias mais importantes nesse cenário de inovação? Acompanhe este post!

Como a tecnologia tem transformado o desempenho das empresas?

A inovação potencializa a comunicação interna e permite que as empresas tenham maior eficiência de gestão. As tecnologias disponíveis possibilitam maior controle e melhor acompanhamento de todos os pontos do funcionamento da organização — e em tempo real.

Com relação aos custos, a gestão mais eficiente ajuda a identificar gastos desnecessários de forma simples e rápida. Também é possível acompanhar o retorno dos investimentos, para evitar prejuízos.

Outra transformação trazida pela tecnologia está na comunicação e na possibilidade de ultrapassar fronteiras de forma simples e descomplicada. Isso garante uma maior projeção no mercado e agiliza o contato com clientes e fornecedores.

Quais são as tecnologias da Indústria 4.0 mais importantes nesse processo?

Toda revolução industrial tem algum protagonista. No momento atual, os pontos principais são aqueles que aceleram a automação e permitem a fusão entre os mundos digitais, físicos e biológicos.

Com foco nesse pensamento, confira as principais tecnologias da Indústria 4.0!

Big Data

O Big Data serve para análise e interpretação de grandes volumes de dados. Essa solução específica permite que os profissionais de TI trabalhem com informações não estruturadas — ou seja, que não têm relação entre si — em alta velocidade.

As ferramentas de Big Data são muito importantes para ajudar as empresas a definir suas estratégias. Lançando mão delas, é possível:

  • reduzir custos;
  • aumentar a produtividade;
  • tomar decisões mais acertadas.

Os métodos de armazenamento por Big Data também são diferentes daqueles usados para guardar dados comuns. Os bancos mais atualizados devem ter elasticidade, pois precisam sustentar grandes volumes de informações, que crescem em pouco tempo. Eles também precisam ser flexíveis para aceitar diversos tipos de mídias.

Simulação virtual

Antes, apenas grandes empresas utilizavam a realidade virtual. No entanto, essa tecnologia é agora usada para entretenimento, em hospitais, para capacitação de profissionais, entre muitas outras opções. Ou seja, ela está presente no dia a dia de qualquer organização que deseja se manter atualizada.

Os simuladores virtuais proporcionam treinamentos práticos, acompanhados e liderados por equipes especializadas. Nesse caso, as condições e o ambiente são simulados para incentivar o comportamento adequado dos colaboradores em qualquer situação. Essa tecnologia é voltada para melhorar o engajamento dos profissionais com a empresa.

Assim, não é necessário parar a produção e nem colocar equipamentos e colaboradores em risco durante a aprendizagem. Isso torna o custo-benefício do método muito mais atrativo do que os convencionais. Outras formas de utilizar os simuladores virtuais são:

  • no desenvolvimento profissional;
  • no planejamento de campanhas de marketing;
  • na criação e desenvolvimento de novos produtos e serviços.

Integração de sistemas

Esse é um dos pilares da Indústria 4.0 e serve para conectar os diferentes setores de uma empresa. A integração ajuda a obter os dados que serão usados para realizar melhorias contínuas em todo o processo produtivo.

Ela pode ser horizontal ou vertical. No primeiro caso, a conexão está relacionada com a fábrica e toda a cadeia de produção externa à planta. O fluxo de trabalho é definido de forma muito bem desenhada e integrada.

Essa ligação diz respeito à comunicação entre toda a cadeia de suprimentos, garantindo que as indústrias visualizem oportunidades de inovação. Além disso, a coleta de dados em tempo real ajuda a monitorar diversos indicadores preventivos e melhorar a prestação de serviços.

Já a integração vertical conecta todas as áreas da empresa a partir de uma hierarquia. Ela funciona como uma pirâmide, captando informações que podem ser transformadas em relatórios, processos ou sistemas, convertendo-se em oportunidades de melhorar e evoluir.

Cibersegurança

Não podemos falar de tecnologias da Indústria 4.0 sem citar a cibersegurança. Ela serve de base para o estabelecimento de práticas, procedimentos e tecnologias que garantam a segurança digital contra ataques, práticas ilícitas e danos às máquinas, programas, redes e dados.

Alguns dos principais problemas causados pelos ataques dos cibercriminosos são:

  • perda parcial ou total de informações;
  • roubo de dados;
  • espionagem;
  • envio de SPAM;
  • manipulação corporativa.

Como os danos podem ser graves — e, muitas vezes, irreversíveis —, prezar pela segurança dos dados é fundamental nesse cenário. Novos desafios surgem todos os dias. Dessa forma, quem trabalha com TI precisa se manter constantemente atualizado, pesquisando e aprendendo tudo sobre os meios mais sofisticados para manter os processos seguros e unir todos os pilares da quarta revolução industrial.

Ao contrário das medidas de proteção individual, um plano de cibersegurança industrial e empresarial envolve ações que se relacionam e têm o objetivo de tornar a entrada direta no núcleo cada vez mais complexa.

Por que investir em tecnologia é uma prioridade para as empresas?

Diversas pesquisas têm sido realizadas para mostrar como a digitalização dos processos ajuda a reduzir custos e aumentar a receita das empresas que investem em tecnologia. Um estudo realizado pela Vanson Bourne — companhia do Reino Unido especializada em conectar fornecedores de tecnologia e empresas — mostrou que investir em Business Intelligence e Business Analytics reduz custos em até 62% e aumenta a produtividade em cerca de 85%.

Essas tecnologias podem ser adotadas por empresas de qualquer área para garantir ganho de tempo, praticidade e confiabilidade das informações, ajudando no crescimento dos negócios e na competitividade de mercado. Os dados, alicerçados pelas tecnologias da Indústria 4.0, auxiliam na tomada de decisões que geram desenvolvimento a longo prazo.

Seguindo uma direção natural de otimização dos processos, as empresas brasileiras investem primeiro na automatização de seus equipamentos e máquinas. O próximo passo é destinar as tecnologias da Indústria 4.0 para criação, desenvolvimento e customização de novos serviços e produtos.

Gostou deste conteúdo? Então, não deixe de conhecer os 5 benefícios da transformação digital no cenário fiscal!

Compartilhe:
Veja mais sobre industria_4_0

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas