Monitoramento de imagem: solução para diversos setores

13 de Dezembro de 2019 por Stefanini

Os sistemas de monitoramento de imagem são serviços cuja demanda tem crescido cada vez mais entre empresas da área de segurança. Ainda que um projeto de nível especializado dependa de um investimento alto, sua implementação costuma ter um bom custo-benefício, já que ajuda na prevenção de invasões e assaltos — além de permitir respostas rápidas, quando comparamos com outros meios de proteção.

Assim, se a sua empresa precisa contar com um sistema de segurança, vale a pena considerar o monitoramento de imagens, já que ele é capaz de proteger o patrimônio tanto no presente quanto no futuro, em longo prazo.

Outro aspecto frequentemente ignorado é que tentar economizar em segurança pode acabar causando um prejuízo bastante grave ao negócio. Desse modo, é importante escolher métodos e equipamentos pensados para atender à estrutura do lugar que receberá a proteção. A companhia de segurança deve realizar uma visita técnica ao local para definir pontos de vulnerabilidade, especificações e tecnologias necessárias.

Entretanto, os sistemas de monitoramento de imagem não são utilizados apenas na gravação de vídeo para acompanhamento por parte de funcionários ou para consultas posteriores. Com o auxílio de sistemas computacionais e sensores, as câmeras podem fazer muito mais, eliminando a necessidade de ter um funcionário sempre observando as telas, por exemplo.

Neste post, abordaremos o tema explicando melhor o que é o monitoramento de imagens, em quais áreas pode ser utilizado, quais são os benefícios, entre outras questões. Quer descobrir tudo sobre isso? Então continue a leitura e saiba mais!

O que é o monitoramento de imagem?

A utilização de sistemas de monitoramento de imagens se tornou bastante comum, principalmente na era de transformação digital como a que estamos passando. Isso aconteceu devido à facilidade da sua instalação e manutenção, e também por conta do investimento requerido, tanto em ambientes corporativos quanto domésticos.

Esses sistemas são muito úteis para residências, lojas e outros tipos de empresas por garantirem um nível de segurança mais elevado e, consequentemente, mais tranquilidade ao proprietário ou às famílias. Nota-se, assim, a importância de conhecer as opções para os diferentes cenários, já que certos modelos de equipamentos e técnicas podem atender melhor do que outros, a depender da situação.

Uma maneira bastante eficiente e moderna de contar com essa tecnologia é utilizar um sistema de monitoramento em tempo real, trabalhando juntamente a outras tecnologias e tendo suas imagens transmitidas por meio de uma infraestrutura de TI conectada à nuvem. A partir daí, é possível ter uma visão em tempo real do que acontece nos locais monitorados — tudo remotamente, bastando apenas utilizar um dispositivo que suporte as aplicações necessárias.

Funcionamento simples

Normalmente, diversas tecnologias são utilizadas em sistemas de segurança — sensores, câmeras, códigos ou alarmes, por exemplo —, o que nos faz pensar que podem ser difíceis de operar e manter seu funcionamento. Entretanto, a instalação e uso do monitoramento de imagens é relativamente simples.

No caso de implementações menos complexas, tudo começa com a instalação do sistema de circuito fechado de televisão — também conhecido como CFTV — e sua conexão à central de monitoramento da empresa de segurança contratada.

Nessa fase, além de posicionar as câmeras em lugares estratégicos para que captem os principais pontos de acesso do local, também precisam ser instalados sensores que acionarão os alarmes, caso necessário. É aí que é aplicada uma das principais integrações entre tecnologias distintas, já que os alarmes trabalham em conjunto com as câmeras.

Quando um alarme é acionado, os funcionários que têm acesso ao CFTV conferem no mesmo momento se o local está sendo invadido e qual é o status da situação, a fim de tomar as providências cabíveis. Ao realizar uma análise rápida das circunstâncias, ações podem ser tomadas o quanto antes — como o acionamento do proprietário ou do departamento de polícia, caso necessário.

O local em questão é monitorado de forma ininterrupta e suas imagens são armazenadas, permitindo consultas posteriores e a identificação de eventuais invasores. Além disso, existem modelos de câmera especiais para algumas situações — é o caso das que são projetadas para ambientes internos ou externos, ou até mesmo wireless.

Entre as principais vantagens dos equipamentos atuais, estão a redução no tamanho e a melhoria na qualidade de captação. Isso permite que as câmeras sejam instaladas em uma variedade maior de locais e com uma qualidade que facilita a identificação de objetos e pessoas.

Além disso, por meio de smartphones, tablets ou outros computadores com acesso à internet, é possível acompanhar o que acontece no ambiente a partir de qualquer lugar do planeta — o que é de grande valia, por exemplo, em viagens de família, quando as casas ficam vazias e mais vulneráveis.

Possibilidades de uso

Vale notar que, além da utilidade que mostramos, o monitoramento de imagens também pode ser utilizado para:

  • acompanhar a segurança de filhos cujos pais estão no trabalho;
  • monitorar a rotina de idosos;
  • realizar estudos de negociação com clientes e fornecedores;
  • verificar o desempenho de tarefas na empresa;
  • analisar o fluxo de pessoas em um estabelecimento;
  • validar a entrada de veículos em estacionamentos;
  • monitorar sistemas com gasodutos.

A ideia é compreender que o monitoramento de imagem proporciona uma maior eficiência e rapidez na tomada de decisões, graças a dados estratégicos que são gerados a partir da instalação do sistema.

Onde utilizar o monitoramento de imagens?

Instalações CFTV são normalmente implementadas em sistemas de vigilância, com o intuito de registrar ocorrências atípicas, acidentes de trabalho, invasões, vandalismo e diversos outros eventos.

Entretanto, além do uso óbvio (como em casas, empresas e locais públicos), essa tecnologia pode ser benéfica para outras finalidades. Por exemplo, o monitoramento de vias em prol da segurança do trabalho ou meio ambiente, em linhas de transmissão, gasodutos ou até mesmo no agronegócio. Mostraremos abaixo como algumas dessas utilizações podem ocorrer.

Em linhas de transmissão

Um sistema de monitoramento pode ser aplicado a linhas de transmissão ao trabalhar em conjunto com equipamentos apropriados. Um exemplo é a possibilidade de instalar esses dispositivos em torres cujas linhas de transmissão serão vigiadas.

No sistema implementado em uma torre com linha de transmissão, apresentado pelo portal O Setor Elétrico, foram adicionados uma câmera digital e um transmissor meteorológico — que reúne dados sobre umidade relativa do ar, temperatura, velocidade e direção do vento. A partir daí, as imagens captadas pela câmera são enviadas para um hub juntamente às informações meteorológicas coletadas. São então mandadas para um rádio que, por sua vez, transmite esses dados para uma subestação que realiza o monitoramento.

Na subestação, um computador utiliza um software projetado especialmente para realizar a análise das imagens recebidas da torre por meio de visão computacional. Esse software, quando necessário, emite alarmes e grava automaticamente as imagens quando condições específicas determinadas pelo usuário forem atendidas — como, por exemplo, uma invasão.

No monitoramento de gasodutos

Uma plataforma de petróleo é bastante volátil e exige constante monitoramento, para garantir que tudo funcione de acordo com o planejado. Além disso, vale notar que esse tipo de local está sujeito a vazamentos, o que só reforça a necessidade de proteção do ambiente.

Assim, é de grande importância que tudo seja inspecionado e acompanhado de perto com o auxílio de câmeras e uma central de controle devidamente preparada, tornando esses locais mais seguros.

Vale notar, aqui, possibilidades adicionais de acompanhamento: ao monitorar esses ambientes, é plenamente viável verificar também dados como a temperatura ou composições químicas.

Monitorar esses oleodutos e gasodutos é o que permite a detecção de vazamentos de óleo ou gás até mesmo em níveis invisíveis a olho nu. Como consequência, crescem significativamente as chances de reparos com o mínimo de danos, já que as falhas podem ser detectadas prematuramente.

No agronegócio

O uso de sensores remotos no agronegócio é uma tendência que vem ganhando força nos últimos anos, além de novos mercados e possibilidades. Atualmente, essa tecnologia é utilizada na coleta e representação de dados de uma região específica na Terra, dispensando a necessidade do contato direto. Isso quer dizer que os dados podem ser coletados à distância, por meio de sensores e ferramentas de alta precisão.

Esse sensoriamento remoto é capaz de tratar, armazenar e analisar as informações obtidas, permitindo que seus usuários saibam mais sobre os fenômenos que acontecem na área monitorada.

Viabiliza, também, a observação de informações geográficas e até o histórico de espaços naturais. Um exemplo disso é a possibilidade de analisar a distribuição de florestas e taxas de desmatamento de uma região. Assim sendo, é fácil imaginar que essa mesma tecnologia pode ser utilizada para verificar o crescimento de áreas urbanas, culturas agrícolas específicas, plantações em geral, entre diversas outras aplicações. Basta adaptar.

A utilidade das tecnologias de monitoramento no ramo agrícola tem sido bastante notável. Por meio dos sensores e sistemas integrados, os profissionais do setor podem reunir diversos dados relevantes, como:

  • estimativa de área plantada;
  • levantamento da quantidade de plantas por área;
  • estado de saúde das diferentes culturas e plantas;
  • detecção de pragas na plantação;
  • falhas na produtividade do negócio.

O agricultor até poderia realizar o acompanhamento remoto por meio dos métodos clássicos. Entretanto, o custo-benefício em situações que dependam de satélites ou aviões, por exemplo, tem feito com que profissionais busquem por técnicas mais acessíveis.

Quais são os benefícios dessa tecnologia?

O monitoramento de imagem permite verificar o que está ocorrendo em determinada área durante 24 horas por dia a partir de qualquer dispositivo, proporcionando mais segurança e capacidade de resposta a eventuais problemas. Entenda a seguir.

Menor dependência humana

A maneira mais comum de realizar o monitoramento de vídeos de circuito interno é por meio da análise de imagem, uma técnica que consiste em ter uma equipe de operadores que acompanhará o sistema CFTV continuamente por meio de uma central — que pode ser tanto externa quanto interna, dependendo se o serviço é terceirizado ou não.

Esse método costuma ser implementado com mais frequência por conta da sua simplicidade na hora de colocar em prática e porque, inicialmente, parece ter um custo menor, já que não depende de tecnologia de ponta para ser instalado.

O problema surge, entretanto, quando a empresa é ampliada e o número de funcionários no monitoramento não cresce junto. Ou seja, é uma solução que pode se mostrar bastante ineficiente, a depender do tamanho do local e da equipe.

Desse modo, para garantir uma cobertura durante 24h por dia, é preciso que, além do equipamento, a empresa tenha à disposição um número de funcionários que possibilite uma troca de turnos constante.

Por outro lado, a alternativa de contar com sistemas de monitoramento de imagem combinados com tecnologias de visão computacional permite que a empresa não dependa de tantos colaboradores para o acompanhamento das câmeras, já que o próprio sistema realiza essa tarefa e apenas avisa aos responsáveis, caso necessário.

Mais eficiência nas análises

É fundamental definir a menor quantidade de telas possível para cada um dos vigilantes, uma vez que, quanto maior for esse número, menor será a atenção para cada uma delas. O grande problema na realidade de empresas que adotam essa metodologia é que o número de funcionários normalmente não cresce como deveria, sobrecarregando os que já existem na equipe.

Nesse cenário, diversas empresas deixam operadores com mais telas do que deveriam ter — chegando a 20 ou 30, por exemplo. Isso faz com que a atenção direcionada para cada tela seja drasticamente reduzida. Esse excesso é muito prejudicial, pois impossibilita a filtragem eficiente de tantos dados distintos pelo cérebro, colocando em risco a segurança do local e a produtividade de qualquer funcionário, ainda que seja muito capacitado.

Essa informação é corroborada por um experimento realizado pela Polícia Britânica. Nele, foi pedido para que funcionários tentassem identificar a imagem de uma pessoa específica utilizando um guarda-chuva em uma rua movimentada, vista pelas telas de monitoramento por vídeo.

Os resultados mostraram que, ao analisar uma única tela, os participantes obtiveram uma taxa de acerto de 85% em achar o que era solicitado. Entretanto, ao aumentar o número de telas para 4, essa porcentagem caiu para 74%. De forma similar, ao adicionar duas telas (totalizando 6 câmeras), a taxa caiu ainda mais, indo para 56%. Por fim, ao observar 9 telas simultaneamente, os operadores só obtiveram êxito em 53% das tentativas.

Esse experimento ajuda a comprovar o que já é claro para a maioria dos profissionais da segurança: quanto mais telas para acompanhar, menor será o nível de atenção do operador. Entretanto, ao contar com um sistema que realize essas análises automaticamente, a quantidade de telas deixa de ser um aspecto problemático — uma vez que a empresa passa a trabalhar com algoritmos computacionais.

Menos reparo e mais prevenção

As diferenças entre as duas técnicas de análise ficam ainda mais evidentes nos dias de hoje, considerando que, ao mesmo tempo em que as soluções tecnológicas evoluem, também surgem novos meios de cometer crimes — e isso é uma preocupação para os gestores. Nesse cenário, a análise de imagens se torna um recurso de grande importância para investigações.

Além disso, um sistema que monitore e analise as imagens coletadas tem uma capacidade muito maior de prevenir ações criminosas, já que torna possível identificar uma ação suspeita no momento em que ela está para acontecer. Isso auxilia a empresa a ganhar tempo e tratar o problema da maneira planejada.

A partir daí, a estrutura e o ato de proteger um imóvel e seus bens começa a se distanciar da contenção de danos e passa a se aproximar da prevenção, já que a análise de vídeo reduz o número de ocorrências e permite tratar as que acontecerem com a maior antecedência possível.

Qual é o impacto nos diversos setores da indústria?

Acabamos de mostrar o que faz com que os sistemas de monitoramento de imagem sejam tão úteis, tornando a sua aplicação essencial nas diferentes indústrias.

Aifnal, esses sistemas proporcionam uma gestão muito mais segura e permitem manter a produtividade de colaboradores da área protegida. Além disso, é possível alcançar uma precisão bem maior no monitoramento, já que a análise computacional ajuda a identificar desvios com antecedência.

Confira abaixo o impacto que essa tecnologia causa nos diversos setores da indústria.

Redução do vandalismo

Um problema comum enfrentado por empresas de diversas áreas — inclusive refinarias e plataformas de petróleo — é o vandalismo e ações similares. Ao contar com a tecnologia de segurança indicada para fiscalizar a área e os bens que estão nela, é possível inibir esse tipo de ação por parte dos criminosos.

A ideia, é claro, é a utilização do monitoramento juntamente a sensores que ajudarão a identificar tais atos.

Maior disponibilidade e precisão

Sistemas capazes de funcionar continuamente deixaram de ser um luxo ou diferencial e passaram a ser uma funcionalidade prioritária em empresas que prezam a segurança — em especial nas áreas que requerem controles mais precisos, como a indústria petrolífera.

Esse acesso ao que está acontecendo em tempo real traz segurança para a empresa e seus colaboradores. Caso haja qualquer tipo de problema (como um vazamento de óleo ou gás), é possível tomar medidas rapidamente, evitando que o problema se estenda e traga consequências maiores.

Automatização de alertas

Um sistema de monitoramento também pode contar com recursos como a emissão de alertas e notificações automáticas, que podem ser personalizadas para qualquer situação, trazendo muito mais segurança, confiabilidade e rapidez na tomada de ações.

Esse é o caso para situações como a presença de pessoas em lugares indevidos — os trilhos de um trem ou outros locais de risco, por exemplo.

Reconhecimento de veículos

A identificação de placas de carros e motos por meio de câmeras e sistemas inteligentes permite verificar mais dados sobre aquele veículo, como saber se ele foi roubado ou ter conhecimento de alguma informação que seja relevante para o contexto.

Assim, situações de risco têm menos chances de ocorrerem, já que um veículo suspeito pode ser identificado rapidamente e quase que de forma automática.

De maneira semelhante, essa tecnologia pode ser útil para liberar entrada em locais como universidades, hospitais ou outras instituições que desejem implementar listas de acesso ou negação de acesso a placas específicas. Basta associar essas listas ao seu sistema de segurança, que só permitirá a abertura dos portões sob as condições especificadas previamente.

Captação de dados sobre clientes

Com a ascensão de tecnologias como Data Science e Machine Learning, os dados de clientes passaram a ter um valor muito maior para instituições educacionais, da saúde e do varejo. A captação pode ser feita de diversas formas, sendo que uma delas é acompanhar sua rotina por meio do monitoramento de imagem.

Essa tecnologia permite que o gestor reúna dados sobre os horários e dias da semana com mais movimentação em estacionamentos, por exemplo.

Além disso, é possível saber o tempo médio que um cliente permanece em um estabelecimento e a frequência com a qual ele vai até lá. Todas essas informações podem servir de fonte para sistemas inteligentes que gerem insights e ajudem a melhorar a gestão do negócio e o atendimento a clientes mais assíduos.

Diversas aplicações na indústria

Sistemas de análise de vídeo contam com tecnologias como o Big Data, Visão Computacional e Inteligência Artificial para interpretar os dados presentes nas imagens. Essas tecnologias trabalham com base em algoritmos desenvolvidos para raciocinar de forma semelhante ao cérebro humano, da melhor maneira possível.

É a partir daí que um computador consegue visualizar uma imagem, identificando os elementos presentes e qual é o nível de gravidade daquela presença. Como é possível notar, existem diversas maneiras de aplicar essa tecnologia à indústria.

Uma das técnicas mais comuns é a de detectar ultrapassagem de limites de área, que por si só já pode ser implementada em diversos setores. Entretanto, existem vários tipos de sensores e formas de instalá-los, fazendo com que os limites sejam a criatividade e a necessidade de segurança do local em questão.

Dada a importância de se ter maior segurança na indústria e considerando a necessidade de inovação e de manter sistemas atualizados, é essencial considerar a implementação dessas soluções por uma empresa que atue de forma especializada no setor de serviços em TI.

Contar com a Stefanini Rafael Segurança e Defesa — que é uma joint venture entre a multinacional Stefanini e a empresa Rafael Advanced Defense Systems — é uma ótima forma de ter à disposição o conhecimento necessário para uma implantação bem-sucedida. Essa parceria visa atuar nas áreas de Segurança e Defesa no Brasil e América Latina, com soluções inovadoras e equipamentos de alta tecnologia.

A Stefanini Rafael tem um portfólio rico e com soluções modernas em inteligência, preparadas para trabalhar com grandes volumes de dados, além de sistemas digitais avançados para o acompanhamento de imagens em vários ramos da indústria — como o agronegócio, monitoramento de barragens, gasodutos, linhas de transmissão e o setor elétrico.

Entendeu como o monitoramento de imagem é importante para a segurança na indústria? Quer saber mais sobre como tudo isso pode ser implementado? Então conheça a Stefanini Rafael e suas soluções para o mercado!

Compartilhe:
Veja mais sobre

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

testetetetete

testete

tatetadata

teste

tstete

aaaaaaaaaaaaaaaaa

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

Experience

Experience

testetetetete

Cyber Security

Cyber Security

testete

Machine Intelligence

Machine Intelligence

tatetadata

Enterprise Hosting

Enterprise Hosting

teste

Consulting

Consulting

tstete

IT Strategy

IT Strategy

aaaaaaaaaaaaaaaaa

Veja também

case

Cocriando soluções para um futuro melhor

case

Sophie - Assistente Virtual Inteligente