Você sabe o que é a gestão em segurança da informação?

17 de Abril de 2019 por Stefanini

Nossa sociedade vem passando por mudanças radicais na forma como lidamos com a informação. Na era da transformação digital, os dados se tornaram verdadeiros ativos para as empresas, sendo capazes de gerar valor para o negócio. Consequentemente, realizar uma boa gestão em segurança da informação é fundamental.

Se os dados captados e armazenados — seja no ambiente físico, seja no digital — podem gerar benefícios, um vazamento ou uso indevido também traz consequências ruins. Logo, adotar estratégias para mantê-los protegidos e acessíveis é parte da rotina de todo gestor. Mas, afinal, como fazer isso?

Criamos este post para explicar definitivamente o que é gestão em segurança da informação, como ela funciona, qual sua importância e o que fazer para implantá-la com sucesso. Então, vamos lá!

O que é gestão em segurança da informação?

O conceito de segurança da informação se refere à proteção de um determinado conjunto de dados para preservar o valor que ele possui, seja para um indivíduo, seja para uma organização. Nesse sentido, a gestão é a prática de adoção de estratégias, métodos, ações e ferramentas para alcançar esse objetivo.

O papel do gestor está diretamente relacionado por isso. Cabe a ele definir de que forma a segurança da informação será tratada, sistematicamente. Em outras palavras, é preciso planejar a estratégia e monitorar o cumprimento das práticas adotadas pela empresa.

Para nortear esse processo, é importante ter em vista os quatro pilares da segurança da informação:

  • confidencialidade;
  • integridade;
  • disponibilidade;
  • autenticidade.

Isso significa que as informações devem ser mantidas continuamente ao alcance de quem está autorizado a acessá-las e, ao mesmo tempo, protegidas contra vazamentos, ataques e danos em geral.

Como isso funciona?

Para começar, empresa deve definir quais são os pontos de controle e as possíveis ameaças. No primeiro caso, a infraestrutura de TI (softwares e hardwares), as redes lógicas e até mesmo os dados pessoais devem fazer parte desse escopo. Já as ameaças podem variar de acordo com esses pontos de controle e a dinâmica de trabalho da companhia.

Sistemas de e-commerce (lojas virtuais), por exemplo, dependem de estabilidade da rede para que a empresa funcione normalmente. Uma queda de servidor, por exemplo, pode colocar em risco as informações que ele utiliza. Outra forma de ameaça é o ataque direcionado por e-mail (phishing) ou malwares em geral.

A gestão define, então, as melhores práticas de segurança a serem adotadas por todos os colaboradores. O uso de e-mail e a navegação na internet, por exemplo, podem ser limitados de acordo com aquilo que for considerado adequado para a companhia. O mesmo se aplica ao acesso à rede da empresa, seja via Wi-Fi em dispositivos móveis, seja por cabos de rede, USB, WDMI etc.

Para complementar, são adotadas ferramentas de segurança e monitoramento. Podemos destacar, por exemplo, a infraestrutura de segurança digital (firewall, antivírus, antiphishing etc.), um sistema de backup e a computação em nuvem. São formas de aumentar a barreira de proteção e criar um ambiente mais seguro para as operações da empresa.

As práticas e ferramentas compõem a política de segurança da informação. Ainda assim, a real eficiência dessa estratégia depende diretamente da adoção de uma ferramenta focada na própria gestão de TI.

O que é uma solução de gestão de TI?

Um Sistema de Gestão de Segurança da Informação (SGSI) é uma ferramenta corporativa para abordagem organizacional da questão. Implementá-lo significa adotar estratégias, políticas, planos, controles, medidas e diversos outros mecanismos de gestão.

Sua estrutura pode ser elaborada de acordo com a norma ISO 27001. A adoção de uma solução de gestão tem como objetivo (entre outras coisas) viabilizar tudo o que for necessário para implementação, operação e monitoramento da segurança da informação.

É preciso ter em mente que o uso otimizado dos recursos tecnológicos da empresa depende diretamente da capacidade da TI de gerenciá-los. Isso envolve, por exemplo elaborar um inventário de hardwares e softwares, monitorar o uso da rede, treinar os funcionários, estudar as novas ameaças e os meios de neutralizá-las etc.

Nesse sentido, um software de gestão potencializa o SGSI, aumentando o alcance da visão do gestor para que ele possa tomar decisões baseadas em dados mais confiáveis. Em outras palavras, se algo acontece e coloca em risco a segurança dos dados, as respostas serão mais rápidas e efetivas.

Ainda assim, vale destacar a importância de não só treinar as equipes da empresa, mas também de conscientizar cada colaborador sobre as ameaças e os riscos que elas representam. O engajamento coletivo é crucial para o sucesso da política de segurança da informação.

O assunto deve ser tratado abertamente, em treinamentos e outros eventos que promovam o debate e a educação.

Qual é a importância de uma boa gestão em segurança da informação?

O primeiro ponto a ser destacado é a redução dos riscos aos quais a empresa está exposta. Os sequestros de dados com ransomware nos últimos anos, por exemplo, mostraram ao mundo o tamanho do problema. Estima-se que o prejuízo desses ciberataques foi de mais de US$ 8 bilhões em 2018, um rombo que levou diversas companhias à falência.

Logo, a gestão em segurança da informação representa a adoção de práticas mais robustas de proteção. Nesse sentido, ela promove ainda um alinhamento da TI às estratégias de negócios da empresa. Com mais segurança para operar no mercado, é possível estabelecer parcerias comerciais ainda mais saudáveis.

Atualmente, cada vez mais empresas buscam fazer negócios apenas com quem garante a integridade dos dados compartilhados. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) aplicada no Brasil é um reflexo disso. Até mesmo o Governo Federal, seguindo o exemplo da União Europeia, está tomando medidas para promover um uso mais seguro e consciente da informação.

Por fim, vale destacar que uma gestão eficiente coloca a empresa em ritmo de melhoria contínua em relação ao uso dos recursos de TI. Com o hábito de monitorar a segurança dos dados e estudar novos meios de utilizá-los, a tendência é que a tecnologia seja uma aliada importante, evoluindo junto com as necessidades do negócio.

São medidas que tendem a fomentar uma cultura da inovação na empresa. Por isso, invista na gestão em segurança da informação e minimize os riscos de incidentes. Em pouco tempo, a valorização dessas medidas poderá ser sentida no ambiente de trabalho e no próprio mercado!

Se quiser ver mais posts sobre o tema, siga nossos perfis no FacebookTwitterInstagram e LinkedIn!

Compartilhe:
Veja mais sobre cybersecurity

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível. Ao continuar a navegar no site, você concorda com esse uso. Para mais informações sobre como usamos cookies, veja nossasPoliticas de Privacidade.