Conheça 7 erros para não cometer na hora de digitalizar o varejo

27 de Outubro de 2020 por Stefanini

Não é de hoje que as empresas começaram a perceber que deveriam estar presentes no universo online. Afinal, a transformação digital levou diversas mudanças à relação entre os consumidores e as marcas — sendo uma delas a digitalização dos processos. Contudo, em função do momento atual vivido, essa tendência ganhou ainda mais espaço.

O “novo normal” da atualidade é, sem dúvidas, online. Ele anda de mãos dadas com os conceitos de indústria 4.0. Por isso, buscar saber como digitalizar o varejo é fundamental aos negócios que desejam se manter competitivos. De modo a ajudar você nesse sentido, trouxemos uma lista dos principais erros a serem evitados na hora de adentrar esse universo.

Se deseja conhecê-los, evitá-los e garantir bons resultados desde o início de sua trajetória digital, continue lendo!

1. Achar que você não tem as competências necessárias à migração digital

Para superar a crise causada pela Covid-19, muitas empresas passaram a trabalhar com o digital. Entretanto, é inegável que esse processo exige a adoção de algumas medidas, como a implantação de um delivery eficiente, a organização da equipe e o uso de diferentes canais online.

Esses passos fazem com que muitos empreendedores acreditem que não têm o que é preciso na hora de digitalizar o varejo. Com isso, evitam passar pela transformação e perdem clientes. Aqui, é essencial confiar em suas capacidades e buscar pela informação certa.

Além de contar com diversos cursos a distância, quem trabalha na área pode trabalhar junto a empresas voltadas para a migração da loja física à virtual. Isso tornará o processo mais simples, uma vez que será possível receber o amparo de profissionais no assunto. Una suas competências ao trabalho de especialistas e garanta os melhores resultados!

2. Não entender a importância da transformação digital

Negar as inovações que surgem a cada dia no mercado não fará com que seu negócio se mantenha íntegro e tradicional — diferentemente do que muitos pensam. Essa atitude tende a resultar apenas na perda de potencial competitivo. Afinal, a concorrência terá espaço para ultrapassá-lo.

Por mais complexo que o processo de digitalizar o varejo pareça, ele é estratégico aos que desejam atender as necessidades de seus clientes. Eles estão online, tendem a pesquisar todos os detalhes sobre suas marcas favoritas antes de finalizar a compra e querem praticidade. Caso busquem por seu negócio nas redes sociais, sites e blogs e não o encontrem, podem rapidamente cair nos canais da concorrência.

Por isso, é crucial entender os impactos, a importância e as mudanças promovidas pela transformação digital. Ao aliar essas informações à realização de um bom benchmarking, você garante a competitividade necessária em se manter no mercado e se une às organizações que esperam, em curto prazo, otimizar as suas soluções digitais.

3. Contar com metas pouco claras ou não as definir

A transição de qualquer negócio para o digital exige o cumprimento de etapas. A primeira delas, conforme reforçado, é a adoção das fases da transformação digital. São elas:

  • adoção das tecnologias;
  • implementação na rotina da empresa;
  • inovação como estratégia organizacional;
  • rompimento com o tradicional;
  • melhorias constantes ao lado da tecnologia.

Em poucas palavras, é preciso entender as necessidades da companhia, escolher as ferramentas ideais ao supri-las, preparar a equipe e organizar os processos de forma a recebê-las. Também é necessário reorganizar as estratégias do negócio e buscar pela constante otimização de processos.

Apesar de parecerem consumidoras de tempo, essas tecnologias tendem a transformar positivamente o negócio. Elas maximizam recursos, melhoram a fluidez da comunicação, automatizam procedimentos e consideram a importância do cliente.

Todavia, para ser capaz de conquistar todas as vantagens citadas, é necessário delimitar metas e objetivos. Eles devem ser claros e alcançáveis. Faça isso junto à equipe e evite gargalos ao digitalizar o varejo.

4. Não conhecer a jornada de compra dos clientes

O cliente é o centro de qualquer negócio — em especial no varejo. Cada consumidor, no entanto, tem um perfil e uma necessidade específica. Uma loja de roupas, por exemplo, não atenderá exatamente o mesmo usuário de serviços tecnológicos nichados, certo?

Por isso, antes de levar a companhia para o universo online, é preciso pesquisar, solidificar e compreender a jornada de compra de seus clientes. Ao entender com ela funciona na loja física, você poderá levar a melhor experiência digital possível a eles, priorizando sua satisfação.

5. Contar com uma equipe sem treinamento para o digital

É importante ressaltar a relevância de capacitar os colaboradores da empresa. Afinal, sem o devido preparo, eles não conseguirão aproveitar todas as benesses que a tecnologia oferece — seja ao otimizar processos, seja em termos de um atendimento eficiente.

Ofereça workshops, treine e converse com a equipe. Coletar feedbacks também é algo interessante a ser feito. Eles permitem que você entenda quais são as maiores dificuldades de cada um, centralizando-as.

6. Não compreender a importância do atendimento

Com a distância física, os consumidores demandarão ainda mais atenção por parte da empresa, que deve estar pronta a suprir essa necessidade. Inteligência Artificial e chatbots são exemplos de ferramentas capazes de ajudar nesse sentido.

Elas agilizam e automatizam as primeiras etapas da conversa, fazendo com que o atendente humano entre em contato com o cliente muito mais preparado em recebê-lo. Além disso, garante-se um tempo médio de atendimento menor, o que traz maior satisfação ao consumidor que entra em contato na intenção de tirar dúvidas ou saber sobre o produto/serviço.

7. Achar que o próprio e-commerce “não passa de uma lojinha de internet”

Esse olhar é extremamente prejudicial à organização. Compreender a seriedade de um negócio online — bem como a importância de estabelecer, com calma e objetividade, todos os processos envolvidos nele — é o que permite que você não seja ultrapassado pela concorrência.

Sabendo disso, desenvolva operações pautadas em dados. Além do mais, aposte na utilização de ferramentas que facilitem o acesso às informações da empresa, como cloud computing e parcerias capacitadas. Dessa forma, você garantirá que nenhum gargalo impeça o sucesso de seu e-commerce.

Digitalizar o varejo é, além de essencial à saúde do negócio no “novo normal”, algo totalmente possível de ser realizado. De modo a garantir os melhores resultados nesse momento, siga as dicas deste artigo e conte com a Stefanini na hora de migrar para o online tendo em mãos todas as ferramentas e recursos necessários.

Se deseja otimizar o lado digital do seu varejo, entre em contato conosco hoje mesmo e saiba como podemos ajudar!

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

Necessidades Digitais

Necessidades Digitais

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais
Construindo Negócios Resilientes

Construindo Negócios Resilientes

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais
Reformatando Indústrias

Reformatando Indústrias

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais
Cloud Now

Cloud Now

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais
Hyper Automation

Hyper Automation

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais
Cyber Security Plug & Play

Cyber Security Plug & Play

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais