Descubra a diferença entre Cultura e Cultura Digital

27 de Janeiro de 2022 por Stefanini

Que a tecnologia está revolucionando a vida das pessoas e a forma como as empresas trabalham não é nenhuma novidade. Mas o quanto isso está impactando os costumes e as ideias atuais? A realidade é que temos uma nova versão da sociedade.

Para entender melhor esse contexto, é preciso compreender qual a diferença entre cultura e cultura digital, como esses conceitos afetam o dia a dia, além da importância de se adaptar às suas mudanças. Para ajudar, elaboramos este artigo que vai deixar tudo mais claro. Confira e saiba mais!

O que é cultura?

Perceber qual a diferença entre cultura e cultura digital começa por entender o que envolve o conceito da primeira. A sua definição é um conjunto de conhecimentos, valores, crenças, significados, tradições, costumes, hábitos, regras, manifestações e práticas que caracterizam um grupo — familiar, social, étnico, religioso, econômico, etário etc.

Além disso, para que um somatório de peculiaridades específicas de um coletivo seja classificado dessa forma, esses aspectos precisam evoluir. Por isso, adaptabilidade, cumulatividade e transformação são características imprescindíveis.

O que é cultura digital?

Já o conceito de cultura digital se refere à inserção da tecnologia à ideia anterior. Ou seja, trata-se das adaptações e das transformações que os meios eletrônicos fizeram na construção do conjunto de aspectos que compõem uma cultura.

A partir do meio da década de 1990, inovações surgiram para mudar a maneira como interagimos, impactando tanto a sociedade como a economia e diversas outras áreas da vida cotidiana. As novas práticas decorrentes disso formaram uma nova cultura caracterizada por ser digital. 

Qual a diferença entre esses conceitos?

Com base em cada conceito, já é possível compreender o que eles têm de distinto. Nesse sentido, fica claro que o que muda entre um e outro é o meio em que ocorrem as interações, as colaborações e as construções coletivas que levam ao estabelecimento de um conjunto cultural.

Como consequência, a cultura digital é dependente da tecnologia para existir. Essa característica aproxima grupos, amplia as trocas, gera um acúmulo de diferentes ideias e apressa as transformações ou as adaptações decorrentes desses contatos. 

O que mudou com a cultura digital?

Com a tecnologia em todo lugar e transformando o modo como vivemos, um novo mindset surgiu, dando origem a uma cultura de inovação e a diversas mudanças. Descubra as principais a seguir! 

Finanças

Soluções que facilitam negociações — meios de transferência, assinatura eletrônica de contratos online, contas digitais, cartão virtual etc. — aproximam as empresas de seus clientes, incluem usuários no sistema financeiro e eliminam barreiras geográficas para comprar ou vender. Como consequência, as possibilidades cresceram e os custos foram reduzidos.

Empreendimentos

Em ambientes virtuais de trabalho, por meio da automação de processos ou nos canais de comunicação e vendas online, todos os empreendimentos podem ter operações digitais, obtendo resultados positivos em todas as áreas.

Organizações

A cultura digital possibilita a ampliação da divulgação e do acesso a informações. Organizações de todos os tipos se beneficiam disso, uma vez que podem se aproximar de pessoas interessadas no que desenvolvem sem intermediários, criando um canal aberto. Isso implica uma maior inclusão nas decisões e mais transparência.

Educação

Ferramentas de TI deixaram de ter um papel acessório na educação para se tornarem meios de ampliar o acesso e até mesmo matéria de estudo em busca de evitar o analfabetismo digital. Dessa forma, tanto professores como alunos têm que mudar sua abordagem ao processo de ensino-aprendizagem para lidar com as novas tecnologias.

Sociedade

A colaboração e a troca, quer seja de ideias ou de recursos, que a tecnologia proporciona é a melhor oportunidade para promover o bem-estar da sociedade global e a igualdade de oportunidades. Por meio da inovação, o desenvolvimento se torna mais inclusivo e participativo, assegurando a evolução da humanidade.

Porque as empresas devem se adaptar às mudanças culturais?

As mudanças culturais afetam a todos, clientes e funcionários, impactando seus comportamentos. Portanto, têm efeitos nas tendências do mercado, na decisão de compra e na disponibilidade de colaboradores qualificados.

Como é inevitável que aconteçam, se adaptar a tais alterações com agilidade passa a ser uma exigência para se manter competitivo frente à concorrência.

Hoje em dia, ao agir proativamente para acompanhar a transformação cultural, adotando novas tecnologias — Inteligência Artificial, cloud computing, entre outras inovações da indústria 4.0 —, a empresa obtém vantagens, já que tende a:

·          otimizar processos;

·         renovar os mecanismos de produção; 

·         tomar decisões mais certeiras;

·         aumentar a produtividade;

·         reduzir custos operacionais;

·         oferecer produtos ou serviços mais alinhados com os desejos do seu público-alvo;

·         melhorar o relacionamento com os clientes;

·         alcançar resultados mais satisfatórios.

Quais as consequências de não se adaptar?

Por outro lado, não se adaptar culturalmente é muito negativo para qualquer negócio. Tanto as mudanças comportamentais quanto os referentes à adoção de meios digitais são necessárias para evitar consequências prejudiciais. Conheça as principais!

Perda de competitividade

Se uma empresa não se adapta para atender às demandas do seu público e utilizar ferramentas mais eficazes de trabalho, algum empreendimento concorrente fará isso. Esse negócio cria diferenciais com os quais não é possível competir sem fazer mudanças.

Dificuldade de atender ao consumidor

Entender o consumidor é a chave para se adaptar às transformações culturais. Afinal, seu comportamento é impactado por elas. Sem isso, não é viável atender a seus desejos e necessidades.

 Redução da participação no mercado

Estar desalinhado ao que o cliente busca abre oportunidades de mercado para novos negócios. Essas empresas, ao suprir tais demandas, devem abocanhar uma parcela do público, o que diminui a participação dos demais.

Mais do que explicar qual a diferença entre cultura e cultura digital, este artigo promoveu a compreensão dos efeitos de ambas no dia a dia. Seus impactos na sociedade e no mundo não podem ser ignorados por empresas que querem se manter competitivas e não sofrer as consequências negativas de demorar a se adaptar.

Dê o primeiro passo para isso e entre em contato com a Stefanini para descobrir todas as soluções que temos para ajudar a sua empresa nessa transformação. Não perca tempo!

Compartilhe:
Veja mais sobre Cultura Digital

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas