Tudo que você precisa saber sobre desafios de performance em Cloud!

06 de Novembro de 2020 por Stefanini

1. Introdução

Fazer parte da transformação digital não é mais uma questão de escolha. Quem deseja permanecer relevante no mercado precisa ter isso como foco e se adaptar às mudanças vindas com a indústria 4.0.

Uma das principais tecnologias que garantem espaço no mercado é a cloud computing. Além de ser um meio para que outras soluções sejam implementadas, ela oferece segurança, flexibilidade e escalabilidade à empresa.

Mas, como bem se sabe, mudar não é tão fácil. No trajeto, costumam surgir desafios e, se não estivermos preparados, deixamos de aproveitar certas oportunidades. Assim, outra preocupação a se ter é: como se antecipar a essas adversidades? Simples! Ficando por dentro das informações.

Por isso, preparamos este e-book. Nele, descrevemos alguns dos desafios de performance em cloud e damos orientações para ultrapassá-los. Conversamos com André Luiz Pereira Correa, Cloud Executive Manager da Stefanini, que, com sua experiência, compartilhou várias dicas. Vamos conferir?

2. Como garantir a segurança dos dados com cloud?

No dia a dia da empresa, lidamos cada vez mais com um volume robusto de informações. E, com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) vigente, sabemos que é preciso muita responsabilidade ao coletar, armazenar e tratar qualquer tipo de dado referente a clientes.

Além do mais, é importante o cuidado com a própria empresa. Invasões a sistemas, por exemplo, podem ocasionar não somente prejuízos financeiros, mas colocar em risco a reputação da marca. Já viu, então, que a segurança se torna um dos principais temas quando falamos em tecnologia?

André Luiz acredita que a cloud computing é uma boa forma de otimizar a segurança de dados do negócio: “é sacramentado que cloud traz mais segurança. Inclusive, os grandes players do mercado sabem disso e já têm serviços em nuvem. Hoje, um provedor de cloud conta com muitas certificações, que vão além das que as empresas conseguiriam obter”, explica.

Contudo, é natural encontrarmos fornecedores menos ou mais empenhados em cuidar dessa proteção. Sendo assim, preste atenção nos seguintes aspectos se quiser garantir a segurança com cloud!

2.1. Avalie as políticas de privacidade

Primeiramente, tenha em mente que segurança e privacidade não têm o mesmo significado, ainda que ambas sejam essenciais. Enquanto segurança se relaciona à proteção contra ataques e roubos de dados, a privacidade se refere à preservação dos dados pessoais detidos por uma organização.

A definição das políticas de privacidade é feita em conjunto entre a empresa que contrata o serviço em nuvem e a que o fornece. É importante avaliar as limitações no acesso às informações, tendo em vista os preceitos da gestão de risco. Assim, é só ter clareza sobre esses pontos e, se houver dúvidas, conversar antes com o fornecedor do serviço.

2.2. Faça o gerenciamento de acessos

O acesso à nuvem garante maior produtividade e flexibilidade aos colaboradores, que podem realizar serviços sem a necessidade de estarem fisicamente presentes. Empresas que adotam o home office costumam usufruir dessas vantagens, pois, basta se conectar à internet e o trabalho é feito.

Por outro lado, disponibilizar fácil acesso a todos pode colocar em risco algumas informações. Por isso, é fundamental definir os limites de permissão a cada um dos integrantes da equipe.

Normalmente, o que alguns gestores fazem é definir senhas diferentes a cada colaborador. Além do acesso ser monitorado, é recomendado apresentar relatórios de auditoria com históricos de informações dos responsáveis.

Ainda sobre o assunto, é essencial ter o controle de quais trabalhadores são desligados, a fim de que sejam desabilitados do sistema o mais breve possível após o fim da sua parceria com a empresa.

2.3. Garanta a durabilidade dos dados

O armazenamento em nuvem, por si só, já aumenta a durabilidade dos dados, evitando que sejam perdidos devido a panes em sistemas ou erros humanos. Porém, isso ainda não dá 100% de garantia de que falhas não ocorrerão.

Sendo assim, é recomendado agendar backups para criar cópias de arquivos estratégicos, assegurando que estejam a salvo. Eles podem ficar na nuvem, mas é interessante que estejam em um servidor diferente do original. Dessa maneira, na eventualidade de um problema, as informações serão recuperadas sem prejuízos e perda da produtividade.

3. Quais são os desafios de performance em cloud?

Na visão de André Luiz, a cloud computing é uma das tecnologias mais fundamentais, porque dela dependem outras implementações. “A cloud não é o fim e sim o meio que permite a transformação digital. Ela dá o suporte e gera a conexão da qual qualquer organização precisa”, ressalta.

Não há dúvidas de que a cloud é necessária, certo? Todavia, isso não significa que a empresa estará livre de desafios. A seguir, comentamos sobre os principais!

3.1. Migração

É comum alguns gestores enfrentarem dificuldades ao fazer a migração de dados e arquivos à nuvem. Uma das principais é a demora no processo que prejudica a produtividade da empresa. O que muitos não sabem é que isso depende de como o procedimento é conduzido.

Ter um planejamento estratégico ajuda a realizar a migração com sucesso, sem que isso se transforme em uma transferência de problemas. Contar com metodologias ágeis também permite uma migração mais veloz. Sendo assim, vale escolher um fornecedor de cloud que ofereça tais possibilidades.

3.2. Confiabilidade

A falta de confiança na solução cloud é outro desafio que afeta a sua performance. Empresas tradicionais, por exemplo, que contam com vários servidores físicos, tendem a ter mais dificuldade em confiar em aplicações em nuvem. É natural que existam dúvidas, porém, é preciso saber que grande parte da indústria de TI está instalada em ambientes virtualizados.

Além do mais, os hardwares físicos têm atualizações menos frequentes e maiores brechas a ameaças. Assim, ao contrário do que algumas pessoas pensam, sistemas em nuvem são, na verdade, mais confiáveis. Logo, deixar para trás os servidores físicos já não é uma questão de escolha, mas de busca de competitividade.

3.3. Downtime

Downtime representa o tempo de inatividade dos sistemas. O grande desafio, aqui, é que quedas bruscas dos serviços impactam negativamente os resultados. Afinal, ficar sem as informações necessárias, ou sem acesso disponível, impede a execução do trabalho.

As falhas podem atrapalhar as vendas, sobrecarregar o setor de atendimento, acarretar reclamações dos usuários e comprometer a reputação da empresa. Prevenir-se quanto a isso é fundamental e pode ser feito durante a contratação do fornecedor de tecnologia em nuvem.

Não se esqueça de se informar sobre os níveis de atendimento e como será o procedimento no caso de eventuais falhas. É crucial verificar se esse fornecedor coloca a segurança dos serviços em primeiro lugar.

4. Que medidas devem ser adotadas na implementação de cloud computing na empresa?

Trabalhar com cloud computing é, hoje, algo obrigatório ao permanecer relevante no mercado. “Nesse momento, eu diria ser impossível sobreviver sem ela, pois, inevitavelmente, será necessário fazer integrações ou investir em acelerações no negócio, comenta André Luiz.

Ele ainda acrescenta que isso demanda passar por cloud. “Hoje, os ciclos de inovações são rápidos. A empresa precisa ter capacidade de desenvolvimento e segurança. E só quem consegue entregar isso é a cloud computing”, afirma. Então, agora, confira as medidas para ter sucesso na implementação da computação em nuvem!

4.1. Escolher as melhores soluções

Dentro da indústria 4.0, temos diversas soluções de cloud capazes de propiciar o aumento da produtividade e da competitividade. Entre elas, no entanto, quais têm chances de ser as mais adequadas ao ajudar a empresa a crescer?

Não existe resposta pronta, já que isso exige analisar cada negócio. Logo, algumas perguntas a se fazer são:

  • O que eu já tenho e aonde quero chegar?
  • Em uma escala de prioridade, em quais soluções eu votaria?
  • Por quais motivos eu penso nelas?
  • Quais são as soluções que meus principais concorrentes estão usando?
  • Qual é o investimento envolvido e a capacidade de retorno que a solução gerará?
  • Essas soluções permitem customizações para acompanhar a escalabilidade do meu negócio?

4.2. Avaliar a reputação do prestador de serviço

Talvez já esteja claro que participar da transformação digital é essencial a quem deseja estar presente no mercado pelos próximos anos. Só que isso tende a gerar certa ansiedade em querer ver logo os resultados do investimento.

Isso faz o gestor cair na tentação de escolher um fornecedor de tecnologia sem capacidade de boas entregas. Por isso, é interessante entender que o sucesso nos resultados é diretamente proporcional à reputação desse prestador de serviço. Como fazer, então?

Busque referências e avalie os tipos de projetos já realizados. Geralmente, empresas do ramo que contam com vasta experiência, atendendo negócios pequenos e grandes, em níveis nacional e internacional, tendem a ser mais qualificadas.

Ademais, nessa escolha, é interessante priorizar quem é capaz de fazer parcerias permanentes. Isso dará a você a oportunidade de receber insights constantes de alguém que acompanha seu crescimento — o que propiciará mais vantagem competitiva.

4.3. Negociar um bom SLA

O Service Level Agreement (SLA) é um documento que dita algumas regras da prestação do serviço, deixando claras as obrigações do fornecedor da solução.

É interessante que haja métricas, normas de utilização, deveres de cada parte envolvida, além dos processos de segurança das informações. Verifique se os termos correspondem às necessidades da sua empresa e às suas expectativas.

4.4. Investir em treinamentos na equipe

Pela experiência de André Luiz, a empresa consegue obter mais vantagens quando tem uma equipe preparada, com as habilidades exigidas ao executar as ações e com um mindset capaz de aceitar as mudanças.

A preparação da mentalidade e a capacitação dos colaboradores é um dos pontos mais importantes na implantação de uma solução de cloud, pois não há como ter muitos resultados se a equipe não estiver alinhada. Nesse sentido, treinamentos e formações conseguem fazer a diferença”, aconselha.

Quanto ao perfil de competência ideal, ele dá a sugestão: “é legal que haja uma visão generalista, visto que esse profissional estará exposto a uma grande quantidade de produtos e provedores. Trabalhamos muito isso dentro da Stefanini Cloud University”, reforça.

4.5. Entender o seu cliente

Por fim, não adianta ter sucesso nas etapas anteriores se não sabemos o que é bom para o cliente. “O foco deve estar na boa experiência, por isso, é interessante adotar o Customer Centric, identificando, sempre, do que o consumidor precisa para, então, avaliar qual será o investimento”, considera o Cloud Executive Manager.

Ele ainda conta que essa é uma das grandes vantagens de uma cloud. “Podemos optar por soluções standard se no momento precisarmos de aceleradores. Mas também podemos escolher uma customizada se assim o cenário pedir”, completa.

5. De que forma é possível avaliar a performance de cloud computing?

Nada como garantir que um software cumpra suas funções, certo? Quando falamos de performance de cloud computing, podemos verificar que ela pode ser avaliada em diferentes níveis, dentro da cadeia de entrega. André Luiz trouxe seu conhecimento e exemplificou essa avaliação com alguns indicadores, que ele julga importantes.

Em uma abordagem cloud native, uma metodologia interessante de análise é a Site Reliability Engineering (SRE), em que integramos a visão que precisamos ter do negócio ao desenvolvimento e ao que estamos operando”, pontua o especialista. Essa metodologia trabalha também com os chamados golden signals. São sinais que permitem avaliar se o usuário está realmente conseguindo executar o que deveria.

Outra métrica interessante é o percentil 99 de sucesso. Ele nos indica quanto tempo demoramos para responder com sucesso em 99% das requisições”, continua. “Se eu estiver em um ambiente muito lento, isso influenciará no resultado. Agora, se combinarmos essa análise com a do golden signals, teremos ainda mais visibilidade das ações. Podemos entender, por exemplo, se os usuários estão recebendo as respostas certas”.

6. Como a Stefanini pode ajudar você a lidar com os desafios de performance?

A Stefanini é um grupo de ecossistema digital, formado pela parceria de outras grandes empresas de tecnologia. Isso permite ter sempre a tecnologia adequada a cada cliente. Entre as várias de nossas soluções de cloud, contamos com:

  • Sophie — assistente virtual, com Inteligência Artificial;
  • Topaz — aplicação de Core Bancário;
  • serviços de cyber security — com a israelense Rafael;
  • Voilà — solução da Mosaico, de abordagem cloud native, que conta com um ciclo de entrega agressivo de novas funcionalidades.

Além disso, acumulamos o know-how de mais de 30 anos no mercado e estamos presentes em mais de 40 países. Contamos com equipes especializadas, que trabalham em encontrar as soluções ideais para cada desafio. Ao contar com a nossa ajuda, seu negócio se beneficiará com nossa experiência global e com nosso compromisso com o seu sucesso.

7. Conclusão

Não há mais como fugir, o destino de quem quer sobreviver no mercado é abraçar a transformação digital. A adoção das soluções, no entanto, exige uma profunda análise, a fim de entender o que pode ser mais vantajoso ao negócio.

Isso leva a empresa a enfrentar alguns desafios, sobretudo quando visa a boa performance. Mas, agora que você já está por dentro das melhores dicas, temos certeza de que vai conseguir fazer escolhas mais acertadas.

Não se esqueça de que, nesse caminho, você pode contar conosco. Nossa equipe é preparada para analisar os mais diversos cenários e mensurar cada maturidade organizacional, de modo a entender o que pode ser melhor para o negócio prosperar. Torcemos pelo seu sucesso, já que ele é, também, o nosso!

Compartilhe:
Veja mais sobre cloud nuvem

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

Necessidades Digitais

Necessidades Digitais

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais
Construindo Negócios Resilientes

Construindo Negócios Resilientes

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais
Reformatando Indústrias

Reformatando Indústrias

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais
Cloud Now

Cloud Now

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais
Hyper Automation

Hyper Automation

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais
Cyber Security Plug & Play

Cyber Security Plug & Play

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais