Como se preparar para a Era Digital? Especialistas elencam as principais dicas

15 de Fevereiro de 2019 por Stefanini

Nos últimos anos, muito se tem falado sobre transformação digital, uma jornada de mudanças profundas que impactam não somente as tecnologias utilizadas pelas empresas, mas também o modelo de negócio em si. Para lidar com essa realidade, é preciso se preparar para a Era Digital e as principais mudanças trazidas por ela.

Em um mercado competitivo, é certo que, quando uma companhia não está investindo em sua transformação digital, o seu concorrente está. Desse modo, as empresas mais bem-preparadas tendem a liderar o mercado em um futuro próximo, inovando na qualidade de serviços.

Com o início de um novo ano, é também importante compreender quais são as principais tendências digitais em 2019 e os seus impactos no mercado.

Quer entender mais sobre transformação digital e o que esperar da tecnologia neste ano? Então, acompanhe conosco!

Transformação digital ou evolução digital

Antes de entendermos como a tecnologia pode impactar os negócios de uma empresa, é preciso delimitar o que exatamente é transformação digital. Apesar de ser um conceito presente nos discursos das mais variadas organizações, ele nem sempre é aplicado da maneira correta.

Imagine, por exemplo, uma empresa tradicional que conta com softwares utilizados diariamente em sua operação. Esses programas se tornam obsoletos e, quando atualizados, trazem consigo novas funcionalidades.

Ferramentas de Inteligência Artificial, Machine Learning e análise de dados podem ser aplicadas para otimizar essa operação, mas elas não transformam de fato o seu funcionamento. Casos assim são o que chamamos de evolução digital.

Por sua vez, a transformação digital é mais profunda. Além de atualizar as ferramentas utilizadas, ela compreende também a transformação do modelo de negócios de uma empresa. Segundo Wagner Kojo, Head of Media & Communication da Stefanini, esse é “um processo de ruptura no modelo de negócios atual da empresa, de modo que é necessário pensar em novos modelos de negócios, que muitas vezes não se encaixam diretamente no modelo tradicional seguido pela empresa”.

Em outras palavras, a jornada de transformação digital exige o uso de tecnologias para abrir novas perspectivas de negócios. “Um exemplo de como isso acontece é o movimento das empresas de telefonia, que caminham para um processo de transformação e estão se posicionando como bancos digitais para clientes afiliados. Isso é uma operação do modelo de negócios”, explica Kojo.

Para que isso aconteça, é necessária uma mudança estrutural dentro das empresas. Todos os seus colaboradores devem estar envolvidos — incluindo presidentes, vice-presidentes e outros cargos de liderança. Assim, é preciso alterar o foco do negócio para encontrar novas possibilidades, deixando de lado uma lógica linear para colocar o cliente no centro de tudo.

A transformação digital em 2019

Compreendidas as diferenças entre evolução e transformação digital, é preciso considerar também quais tendências em tecnologia permitem novas interações com os clientes e a reinvenção dos negócios.

Segundo a Gartner, as principais tendências em tecnologia para 2019 envolvem objetos autônomos, Inteligência Artificial, análise aumentada e gêmeos digitais. Vamos, então, entender o que são essas tecnologias?

Objetos autônomos

Depois do surgimento dos primeiros carros autônomos, essa tendência está se expandindo para outros objetos. Resumidamente, trata-se do processo de transformar objetos e dispositivos comuns em inteligentes, com autonomia de operação. Para isso, são utilizadas ferramentas de Inteligência Artificial e Internet das Coisas.

Por exemplo, setores industriais podem conectar os seus equipamentos para que eles operem de forma autônoma, com completa compreensão do ambiente externo e do funcionamento de outras máquinas. Imagine, então, linhas de montagem sem interferência humana e plantações que funcionam sozinhas. Essas são possibilidades trazidas pelos objetos autônomos.

Análise aumentada

Depois do chamado Big Data, a análise aumentada aplica aprendizado de máquina para tirar conclusões mais precisas dos dados. Segundo o IT Forum 365, “os recursos analíticos aumentados avançarão rapidamente para a adoção principal, como um recurso importante de preparação de dados, gerenciamento de dados, análise moderna, gerenciamento de processos de negócios, mineração de processos e plataformas de ciência de dados”.

Isso permitirá a melhor leitura de dados para transformar por completo os modelos de negócios tradicionais. Ao conhecer profundamente a sua operação e o cliente, é possível tomar decisões mais acertadas.

Inteligência Artificial

Muito falada já em 2018, a Inteligência Artificial é uma forte tendência para 2019. Essa tecnologia deve ser incorporada a diferentes etapas do processo de produção de soluções, auxiliando desenvolvedores na construção de modelos melhores. Assim, a chamada IA passará a ser oferecida como serviço em larga escala, permitindo a sua implementação nas mais variadas finalidades.

Gêmeos digitais

No mesmo sentido, os gêmeos digitais devem ganhar maior visibilidade em 2019 e fazer parte do dia a dia das empresas. Resumidamente, eles são representações fiéis do mundo real, utilizando sensores para digitalizar o funcionamento de equipamentos. Segundo a Gartner, até 2020 devem existir 20 bilhões de sensores conectados em todo o mundo.

Como resultado, é possível compreender o funcionamento de equipamentos com precisão, algo que viabiliza a manutenção preditiva e a redução de custos. Essa evolução deve também melhorar a visualização de dados, permitindo decisões mais eficientes por parte das lideranças.

Como se preparar para a Era Digital

A transformação digital é uma jornada, ou seja, compreende passos e cautela para que seja implementada com eficiência pelas empresas. Pensando nas tecnologias e tendências para 2019, é preciso estar preparado para uma nova Era Digital, com grande impacto no desenho do mercado no futuro.

Para tornar isso realidade dentro de uma empresa, o ideal é manter uma cultura de inovação ativa, aberta às mudanças constantes do mercado. Da mesma forma, é preciso contar com um setor de TI alinhado às expectativas dessa jornada, que centralize a adoção de novas tecnologias na operação do dia a dia.

Não basta que a empresa conheça as tecnologias disponíveis no mercado. Ela também deve estar aberta a mudar o seu próprio modelo de negócio e aceitar os seus desafios, a fim de oferecer serviços melhores.

Segundo o IDC, 90% dos projetos de TI até 2019 serão baseados na experimentação. Ou seja, é preciso ter iniciativa para testar novas soluções e coragem para que elas sejam implementadas.

Para ajudar a sua empresa a se preparar para a Era Digital, a Stefanini investe globalmente em pesquisas sobre transformação digital. Entre em contato com um consultor para entender como aplicar esses conceitos nos seus negócios!

 

Compartilhe:
Veja mais sobre transformacao_digital

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível. Ao continuar a navegar no site, você concorda com esse uso. Para mais informações sobre como usamos cookies, veja nossasPoliticas de Privacidade.