Como acelerar a transformação digital da empresa com digital squads

22 de Março de 2021 por Stefanini

A transformação digital vem rapidamente se tornando uma necessidade competitiva dentro das empresas em todos os setores. Quem não busca a inovação dentro de processos internos e na experiência dos clientes está vendo concorrentes acelerarem sua presença e sua capacidade de inovação em uma velocidade inédita.

O resultado é claro: quem não investe hoje em transformação digital não consegue mais acompanhar as demandas do público e o dinamismo do mercado. Para ter essa capacidade dentro da sua empresa, é preciso buscar parcerias especializadas e investir em digital squads que mudem a filosofia de trabalho de dentro para fora.

Entenda o que são squads, como eles podem colocar sua empresa nesse nível e a necessidade de contar com apoio para implementar uma nova cultura de inovação. Boa leitura!

1. O que são digital squads?

Pensar em transformação digital é pensar em uma revolução em duas frentes. De um lado, temos a parte técnica de buscar novas ferramentas e sistemas que automatizem processos, otimizem a cadeia produtiva e melhorem a experiência do consumidor final.

Por outro lado, é uma questão de negócio. Digitalizar também significa investir em uma gestão baseada em dados, que usa inteligência para descobrir tendências e novas demandas, além do caminho mais rápido e seguro em atendê-las.

Essa transformação é tão profunda que exige até uma reestruturação da forma como profissionais e colaboradores atuam na rotina dentro e fora do escritório. O tipo de organização mais tradicional, que centraliza decisões e verticaliza a produtividade, transforma-se em um gargalo de operação e de ideias, impedindo a agilidade necessária para manter a competitividade no futuro.

Os squads são uma resposta a essa necessidade. Equipes multidisciplinares de tamanho reduzido têm autonomia para atacar seu backlog com a prioridade que fazer mais sentido — desde que alinhada às metas e ao cronograma traçado pela empresa.

Com essa decentralização, a agilidade e a criatividade dos squads aflora, permitindo que ideias inovadoras possam ser discutidas, desenvolvidas e testadas em prazos curtíssimos. Assim, qualquer nova demanda pode ser analisada e respondida em semanas ou até dias.

Esse tipo de capilaridade produtiva é fundamental ao acelerar o caminho de empresas tradicionais até a ponta do que o mercado pratica hoje. Nesse caso, entra em ação os digital squads: grupos trabalhando sob essas premissas, que voltam seus esforços a técnicas, sistemas e metodologias que façam com que a tecnologia impacte diretamente no core business.

2. Como eles aceleram a transformação digital?

O tipo de abordagem proposto pelos digital squads é o primeiro passo ao atingir essa transformação de maneira rápida, objetiva e que realmente imprima a inovação no DNA da empresa.

Para você entender melhor como isso acontece na prática, veja uma lista de maneiras com que a decentralização das decisões e o empoderamento dos colaboradores tornam a transformação digital uma rotina natural na empresa.

2.1. Agilidade 5.0

A Agilidade 5.0 é uma necessidade produtiva para colocar em prática a verdadeira transformação digital. É um processo baseado na busca constante por inovação e disrupção em produtos digitais que antecipem as tendências antes que elas se consolidem.

Falaremos mais em breve sobre o papel das metodologias ágeis neste contexto, mas o que squads proporcionam é a realização de trabalho com foco em resultado, aprimoramento constante e uma curva contínua de aprendizado.

As empresas do futuro não podem mais sentar sobre suas ideias e definir um trabalho como concluído. Há sempre onde melhorar e como atender ainda melhor o público.

2.2. Design, execução e deploy

A espinha dorsal da agilidade 5.0 está nesse tipo de abordagem à solução de problemas e aprimoramento de soluções baseadas na inovação.

Produtos digitais hoje nunca são considerados terminados. E nem é possível esperar que se chegue a um ponto arbitrário na estratégia antes de ser lançado no mercado — alguém, com certeza, vai lançar antes de você.

Com squads bem alinhados, é possível criar um ciclo de iteração constante, do design ao desenvolvimento e dele ao deploy. É uma forma de quebrar grandes projetos em etapas mais dinâmicas, que estejam sempre acompanhando a demanda do cliente de perto.

2.3. Forte senso de equipe

Algo importante às empresas do futuro é que a tecnologia hoje garante uma integração entre departamentos e colaboradores que nunca antes foi possível. Isso permite uma troca maior de informações e ideias entre pessoas com backgrounds bem distintos, dando riqueza às discussões e alinhamentos de estratégia.

Esse é um dos focos na criação de squads multidisciplinares. Com a autonomia dada a esses grupos, eles se unem em torno dos próprios objetivos, como se fossem um cluster empresarial dentro da empresa. É uma proximidade capaz de unir e fortalecer laços profissionais.

2.4. Performance, disciplina e visibilidade

Uma consequência dessa união criada dentro dos squads é que os colaboradores passam a gerenciar e ser responsáveis pela própria produtividade. É dar propósito em vez de dar ordens. Todos têm visibilidade sobre motivações e consequências a cada nova estratégia e um escopo bem definido de como devem atuar.

Um exemplo disso são os squads virtuais. Mesmo um time remoto dentro dessa estrutura consegue ser ágil e ter disciplina. Isso porque o sucesso deles é o sucesso do time, e o sucesso do time é o sucesso do negócio.

2.5. Cultura de inovação digital

Quando falamos em transformação digital, as tecnologias, ferramentas e metodologias sempre surgem na discussão. Mas nunca podemos deixar de lembrar que essa mudança começa nas pessoas. Sobretudo quando se conecta digital squads de colaboradores internos com consultores parceiros, é possível notar em pouco tempo a mudança de pensamento dos profissionais envolvidos.

A produtividade baseada em carga horária e passividade de funções deixará de existir para sempre. O novo perfil de uma empresa transformada digitalmente é de pessoas que buscam constantemente a renovação e novas ideias para dentro da empresa. Com foco em squads multidisciplinares, multiculturais e de diversas bases de conhecimento, a empresa naturalmente ganha em criatividade e design thinking.

3. Qual é a sua relação com as metodologias ágeis?

As metodologias ágeis explodiram em popularidade nos últimos anos por se encaixarem perfeitamente na visão de transformação digital. Na verdade, tornaram-se uns dos caminhos essenciais para alcançar esse nível de inovação e gestão baseada em dados.

Existem diversas metodologias e frameworks que se encaixam em uma rotina agile, mas todas têm em comum um conjunto de práticas, ferramentas e processos que agilizam a produção, tornando-a mais adaptável. Sem falar que isso incentiva o teste de inovação dentro desse fluxo voltado a resultados.

Alguns exemplos de métodos utilizados em agile development são SCRUM, DevOps, Lean, xP, DSDM e FDD. E outra característica similar em todos eles é o seu potencial de funcionar dentro da organização de squads.

Afinal, essa é a maneira natural como negócios estruturam sua metodologia ágil, criando grupos cross funcionais. O alinhamento baseado em metas de colaboradores em diferentes frentes agiliza a produção de um produto viável mínimo (MVP) e encurta o tempo de iteração ao longo de seu desenvolvimento.

Mas o contrário também é verdade: o método agile ajuda a integrar com mais facilidade e objetividade as pessoas presentes dentro do squad. Com um planejamento organizado nesses frameworks, fica mais fácil manter uma operação sem lideranças verticais. O grupo pode encontrar em seu backlog e objetivos as tarefas a serem priorizadas naquele momento.

Isso sem perder tempo com discussões desnecessárias e retrabalhos que atrasam o deploy de novas versões. Portanto, é seguro afirmar que a implementação de digital squads precisa vir acompanhada da escolha do método ágil que melhor se encaixa no perfil de profissionais e na cultura da empresa. A partir daí, é só dar os passos necessários para começar essa revolução.

4. Que etapas devem ser cumpridas ao aplicar a tecnologia na empresa?

A criação de squads para lidar com a transformação digital, utilizando desenvolvimento ágil enquanto base dessa inovação, é exatamente como a Stefanini aborda a parceria ao revolucionar o negócio de seus clientes.

Podemos utilizar nossa experiência na otimização máxima desse processo de transição como um guia para você. Que tal? Vamos detalhar as atividades que desempenhamos em passos que traçam um caminho rápido e eficiente rumo à digitalização. Confira!

4.1. Análise de situação

O primeiro passo dentro de nosso método de transition and transformation é determinar o nível de digitalização atual do negócio, bem como o escopo do trabalho a ser feito. Com uma análise de situação é possível identificar diversos aspectos que precisam ser abordados, como:

  • maturidade da gestão de dados até o presente momento;
  • demandas da empresa para agilidade e otimização;
  • oportunidades de mercado em soluções e ferramentas digitais;
  • pontos fortes e fracos que possam ser reforçados e corrigidos com suporte da tecnologia;
  • preparação inicial dos colaboradores a fim de que participem de todo o processo de transformação.

4.2. Estruturação de cronogramas e planejamento

Com esse mapeamento inicial, é possível passar para o planejamento da migração em si — um mapa de processos, etapas e metas a serem alcançadas que alinhe toda a empresa em um único objetivo.

O importante aqui é que esse cronograma esteja adaptado à realidade do negócio, com suas especificidades e necessidades apontadas na primeira análise. Novamente, a participação dos colaboradores nesse planejamento ajuda a criar o melhor calendário possível a todos.

4.3. Criação dos squads

O plano de ação elaborado para a transformação digital será a base da criação dos grupos multidisciplinares — os squads. É o momento de identificar perfis com mais liderança e proatividade e distribui-los de forma a dar dinamismo em todos os clusters de trabalho.

É aqui também que entra a participação ativa na execução de uma parceria como a da Stefanini. Uma equipe especializada que se distribui entre os squads ou forma um próprio para auxiliar na prática ao longo desse processo de transição imerge no negócio e leva em conta todas as suas especificidades.

4.4. Gerenciamento de risco

Ao longo dessa execução do trabalho, é necessário que haja um gerenciamento constante dos riscos na estratégia determinada, para monitoramento de possíveis desvios ou atrasos de curso.

Esse não é apenas um trabalho de acompanhamento, mas de controle de situações adversas. A elaboração de planos de ação para eventos indesejados ajuda os squads a agirem rapidamente e não permitirem que o cronograma seja afetado (ou que a segurança de dados seja comprometida).

4.5. Planos de comunicação

Na era da transformação digital, comunicar-se bem é fundamental. O alinhamento entre pessoas no mesmo time, a visão de progresso, o trabalho de squads virtuais, tudo isso exige um suporte tecnológico bem desenhado em soluções de comunicação.

Esse plano deve correr, portanto, em paralelo com a execução prática da transição, garantindo que não haja conflitos de informação, ruídos em discussões ou demora em alinhamentos e decisões importantes.

Todos esses pequenos desajustes na comunicação podem atrapalhar o dinamismo de métodos ágeis, criando atrasos no cronograma que se somam até comprometer todos os prazos e objetivos determinados no planejamento inicial.

4.6. Execução e monitoramento

Com todos esses itens trabalhados e definidos, a empresa naturalmente começa a funcionar enquanto um negócio transformado digitalmente. Se o ponto de maturidade ideal pode vir em alguns meses, os efeitos na produtividade são sentidos em dias.

Mas isso não significa que tudo vai correr como o planejado. Por isso é tão importante ter mecanismos de monitoramento de indicadores de performance que se conectem à metodologia ágil escolhida. Não só para identificar problemas e corrigi-los, como encontrar, dentro do que está sendo feito, potenciais ajustes que aprimorem ainda mais o trabalho de todos os colaboradores.

Afinal, a própria execução desse plano já começa com uma filosofia de inovação e futuro em mente. Isso quer dizer que será um processo constante e sem fim, no qual a empresa digital trabalha todo dia para otimizar sua produtividade e melhorar a experiência de seus produtos/serviços aos clientes.

5. Conclusão

O nosso objetivo até aqui foi destrinchar para você o que faz parte de uma transição para a transformação digital e como é possível acelerar esse processo. Para isso, explicamos o que são digital squads, como essa organização de times se encaixa no futuro da empresa e de que modo começar o planejamento baseado neles.

Agora, é hora de reunir os colaboradores e começar a discutir sobre como e quando isso pode ser feito no seu negócio. Se tiverem a segurança de migrar por conta própria, ótimo, mas lembre-se de que contar com ajuda especializada desde o início é uma garantia de sucesso no futuro da empresa!

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

Necessidades Digitais

Necessidades Digitais

O COVID-19 deixou claro que precisamos nos adaptar rapidamente à nossa nova realidade e com agilidade.

Saiba mais
Construindo Negócios Resilientes

Construindo Negócios Resilientes

Na era do COVID-19, a resiliência das empresas está sendo testada de maneiras nunca antes encontradas.

Saiba mais
Reformatando Indústrias

Reformatando Indústrias

Embora a resposta de cada setor ao COVID-19 tenha sido diferente, universalmente, os setores estão reformulando a maneira como fazem negócios por meio da interrupção digital.

Saiba mais
Cloud Now

Cloud Now

O impacto do COVID-19 criou uma situação em que a necessidade do local de trabalho digital é crucial, pois grande parte da força de trabalho está sendo acelerada para atuar como nômades digitais funcionais.

Saiba mais
Hyper Automation

Hyper Automation

O COVID-19 criou condições nunca antes vistas, introduzindo cenários em constante mudança.

Saiba mais
Cyber Security Plug & Play

Cyber Security Plug & Play

Compreender os riscos de ter aplicativos, páginas da Web ou servidores vulneráveis ​​é muito importante para sua estratégia de gerenciamento de riscos.

Saiba mais