INTELIGÊNCIA COGNITIVA E INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL: QUAIS AS DIFERENÇAS ENTRE ELAS?

Inteligência Cognitiva e Inteligência Artificial costumam ser confundidas. Apesar de os termos estarem correlacionados, eles não são sinônimos como muitas pessoas pensam. Tratam-se de conceitos complementares e derivados.

Com a importância que essas tecnologias estão ganhando na transformação digital é fundamental entender as diferenças entre elas, para fazer o melhor uso de cada uma em sua empresa.

Depois de ler este artigo, você não vai mais misturar seus significados. Então, não deixe de conferir este conteúdo até o fim. Vamos lá?

O que é Inteligência Artificial?

Inteligência Artificial é um conjunto de tecnologias que são programadas para permitir que máquinas realizem processos de inteligência, como:

●        perceber padrões;

●        aprender;

●        raciocinar de forma lógica;

●        realizar autocorreções;

●        resolver problemas com precisão;

●        encontrar a solução ideal — podendo potencialmente superar as capacidades humanas nesse aspecto.

Como funciona?

Para funcionar, a IA combina grandes volumes de dados digitais estruturados com algoritmos inteligentes e redes neurais artificiais. A partir da percepção e da relação de padrões, ela pode apontar a solução de problemas específicos ou realizar atividades repetitivas. 

O que é Inteligência Cognitiva?

A Inteligência Cognitiva é um tipo de IA. Seu conceito se refere a algoritmos capazes de simular e replicar os processos cognitivos mentais humanos — aprendizado por reforço com base na repetição de padrões, compreensão de comportamentos etc. — para tomar decisões complexas de modo idêntico às pessoas sem depender de sua supervisão para funcionar. 

Como funciona?

O funcionamento de um algoritmo de IC depende de um amplo poder computacional. Pois utiliza tanto dados estruturados como não estruturados em formatos de texto, áudio, imagem e voz para conseguir imitar as funções cognitivas humanas ao analisar contexto, ambiente e intenções, correlacionando variáveis em situações complexas.

Afinal, qual a diferença entre Inteligência Cognitiva e Inteligência Artificial?

Usufruir dos benefícios da Inteligência Artificial e da Inteligência Cognitiva depende de saber a melhor forma de aplicar cada uma. Mais do que isso, as diferenças entre os conceitos são bem sutis, de tal maneira que é importante compreender em quais aspectos estão presentes. Entenda a seguir o que diferencia uma da outra!

Objetivos e abordagens

Apesar de o objetivo principal de ambas as tecnologias ser simplificar tarefas, a IA se foca em executar atividades burocráticas de baixa complexidade ou em resolver uma dificuldade específica da melhor maneira possível.

Por outro lado, a IC é voltada a superar problemas complexos, cujas respostas podem ser incertas ou variáveis de acordo com elementos diversos. Por isso, imita os pensamentos humanos, oferecendo insights e se aprimorando continuamente para lidar com a imprevisibilidade.

Limitação de recursos

A Inteligência Artificial é altamente dependente das pessoas para se desenvolver, uma vez que só usa recursos computacionais, lógicos e estatísticos que estão programados para funcionar. Assim, sem a ação humana para inserir variáveis ou fornecer uma estrutura de causa e efeito pré-definida ela não é capaz de chegar a uma decisão. 

Já a Inteligência Cognitiva vai além da IA, agregando aos recursos dessa a capacidade de se aprimorar, aprender e melhorar com base nos resultados que obtém — erros e acertos. Além disso, as fontes que utiliza são mais amplas e menos estruturadas — como imagens ou vozes —, das quais se consegue captar facilmente as sutilezas.

Capacidade de solução de problemas

A Inteligência Cognitiva evolui de forma autônoma, agregando novas informações e mudando para ampliar os atributos que têm e tornar a sua capacidade para resolver problemas ilimitada.

Enquanto a Inteligência Artificial fica restrita aos recursos programados em seus algoritmos, visto que não abrange a automelhoria. Entretanto, como visa encontrar a melhor opção, suas decisões tendem a ser mais precisas e acertadas.

Exemplos empresariais

Um meio de diferenciar essas tecnologias são as aplicações de cada uma no ambiente de negócios. Os principais exemplos da Inteligência Artificial nas empresas são a automação e a robotização de processos operacionais. 

Nesse contexto, apesar de ainda não estar muito presente, a Inteligência Cognitiva pode ser encontrada em softwares avançados de acompanhamento de tendências e para a predição baseados no comportamento humano, assim como há sistemas de segurança cibernética que contam com ela.

Por que trabalhar essas duas tecnologias ao mesmo tempo na empresa?

Inteligência Cognitiva e Inteligência Artificial são complementares. Com uma potencializando a outra e neutralizando limitações. Dessa forma, essa integração possibilita que as empresas usufruam de capacidades vantajosas, como:

●        processamento e análise de dados em diferentes formatos e de várias fontes;

●        identificação das informações e dos caminhos relevantes para cada decisão;

●        escolhas eficientes e com maiores chances de sucesso;

●        agilização e aumento da aquisição de conhecimento;

●        softwares de comunicação que se comportam como pessoas;

●        insights e predições exatas;

●        eliminação da necessidade de intervenção humana em inúmeras atividades operacionais e estratégicas;

●        automatização da tomada de decisão.

Quais cuidados devem ser tomados com a Inteligência Cognitiva e a Inteligência Artificial na empresa?

A robustez que essas duas tecnologias oferecem para uma empresa exige alguns cuidados na hora de implementá-las. Veja quais!

Invista em compliance

A ética tecnológica está cada vez mais no centro das preocupações de gestores e clientes. No que se refere a Inteligência Cognitiva e a Inteligência Artificial, seus processos devem ser completamente explicáveis, orientados pelo princípio da transparência e desenvolvidos para prevenir quaisquer vieses preconceituosos.

Cumpra a LGPD

Como tecnologias baseadas em dados, tanto IA como IC estão sujeitas à Lei Geral de Proteção de Dados. Desse modo, para superar seus desafios para a digitalização, a LGPD precisa ser cumprida desde a implantação, a fim de que a manipulação de todas as informações envolvidas seja segura.

Escolha um bom fornecedor

A escolha de um bom fornecedor vai assegurar a qualidade da tecnologia utilizada, bem como a implementação da opção ideal para suprir as necessidades do negócio. A Stefanini conta com diversas soluções de digital que utilizam Inteligência Cognitiva e Inteligência Artificial. Alguns exemplos dos produtos do nosso portfólio são:

●        Sophie: uma plataforma inteligente que usa interfaces de texto e voz para interagir com pessoas e sistemas;

●        NOC Cognitivo: integra chatbots, apps e workspaces, compreendendo solicitações, interagindo em linguagem natural e fazendo análises para dar um feedback preciso;

●        IOT para Indústria 4.0: a partir da digitalização de informações e conexão entre sistemas, máquinas e pessoas, oportuniza a otimização de processos operacionais e da tomada de decisão.

A inovação tecnológica já desempenha um papel preponderante na competitividade de uma empresa. Inteligência Cognitiva e Inteligência Artificial permitem aos negócios reduzir riscos, evitar erros e prevenir crises, atuando tanto no estratégico quanto no operacional para alavancar os resultados.

Se você quer contar com soluções de IA e IC, entre em contato com a Stefanini agora mesmo e descubra a forma ideal para usufruir das vantagens dessas tecnologias. Esperamos por você!

Junte-se a nós

Receba Em Seu E-mail Conteúdos Exclusivos

Inscreva-se em nossa newsletter e receba novidades sobre o Grupo Stefanini.