Desenvolvedor Web na Stefanini - Como é o dia a dia desse profissional

09 de Janeiro de 2020 por Stefanini

Começar a trabalhar em uma multinacional que é referência no segmento em que atua, é o sonho de muitos profissionais. Quando o profissional é um desenvolvedor web, além da grandiosidade da companhia, o fato de tecnologias de ponta estarem disponíveis é outro grande atrativo. A Stefanini reúne todas essas características: novas tecnologias, prestígio e tamanho. 

Para ajudar quem tem vontade de fazer parte do nosso universo, preparamos este conteúdo. O material nasceu de uma conversa com o Paulo Marcelo, um dos nossos desenvolvedores, que nos contou um pouco sobre a sua rotina, o que teve que aprender para se destacar na empresa e como funciona a interação entre ele e seus colegas. 

Conheça a rotina do Paulo Marcelo, Desenvolvedor Web na Stefanini 

Paulo Marcelo Nogueira é graduado em análise e desenvolvimento de sistemas e na Stefanini ele trabalha focado como Front End, desenvolvendo aplicações web. O projeto no qual trabalha, que atende pelo nome de Spark, é uma célula da empresa que funciona como um provedor de soluções tecnológicas para clientes do mercado financeiro. Os produtos desenvolvidos vão desde aplicativos de internet banking até as APIs. 

Os projetos são sempre geridos de acordo com a metodologia Scrum, o que torna necessária a presença de todos os membros do time nas chamadas “cerimônias”, que são as reuniões que fazem para o acompanhamento do cronograma de desenvolvimento de um produto. Entre todas essas reuniões, a que acontece diariamente, para que seja exposto o que foi feito no dia anterior e o que será executado no dia em questão, é provavelmente a mais importante. 

Os sprints, que são os espaços de tempo reservados para o desenvolvimento de um produto duram em média 10 dias. O prazo exige dinamismo nas entregas, o que justifica a necessidade das reuniões mencionadas acima, que levam o nome de dailys. Apesar da obrigatoriedade de presença nas cerimônias, Paulo afirma que o seu trabalho é medido pelas entregas que faz e isso acaba tirando um pouco da necessidade de seguir horários muito rígidos e demarcados. 

Dinamismo, melhorias constantes e novas tecnologias

Outro ponto fundamental para entender o trabalho do Marcelo, na Stefanini, é o fato de que o seu produto nunca está finalizado. Ao contrário, sua equipe se dedica à tarefa de buscar evoluções constantes para os produtos fornecidos aos seus clientes. É como se o seu trabalho fosse buscar soluções para problemas que, em alguns casos, nem foram descobertos.

Essa busca pela evolução e por uma melhor experiência do usuário resume não só a rotina do nosso entrevistado, mas a de boa parte dos profissionais de tecnologia que trabalham no desenvolvimento de produtos em empresas modernas. Aquela velha história do desenvolvedor que foca na construção de uma estrutura, faz suas entregas e parte para um novo projeto, está cada vez mais rara e, na Stefanini, não existe mais. É preciso sempre ter os olhos direcionados para o que ainda pode evoluir. 

No time em que trabalha, os desenvolvedores não participam dos contatos e negociações com clientes, toda essa parte é responsabilidade de outros colegas. Esse foco único no desenvolvimento acaba proporcionando mais oportunidades para que Marcelo e seus parceiros possam se dedicar verdadeiramente ao seu trabalho, sem que a sua atenção seja sempre dividida. Esse tipo de divisão de tarefas preza pelo bem-estar do colaborador, que não se vê transitando entre 2 mundos, o que para muitos resulta em desgaste. 

Uma constante na rotina de qualquer desenvolvedor web é a necessidade de aprender novas técnicas e habilidades. No caso dos que trabalham na Stefanini, que investe em tecnologias sempre muito atuais, essa necessidade torna-se ainda maior. Paulo Marcelo nos contou que, quando chegou na empresa, várias das tecnologias disponíveis ele só conhecia na teoria. Para exemplificar um pouco do que teve que aprender ou praticar, podemos citar arquitetura serverless, react e react native. 

Para conseguir aprender tudo isso, a principal fonte de conhecimento são seus próprios colegas. O desenvolvedor web nos contou que a troca de conhecimentos entre os membros do seu time e outras pessoas que trabalham na empresa é constante. Além da oportunidade de aprender com seus parceiros, ele busca cursos, fóruns online e tutoriais pela internet. Paulo Marcelo afirmou que “tem muito conteúdo bom disponível por aí”. 

Essa capacidade de aprender coisas novas é fundamental para quem quer se dar bem na Stefanini. A empresa incentiva que seus colaboradores entendam de tecnologias que não necessariamente são usadas nas suas rotinas, porque as entregas de todos, em algum momento, acabam se conectando. 

Gostou de como é a rotina de um Desenvolvedor Web na Stefanini?

A nossa conversa com o Paulo Marcelo Nogueira, desenvolvedor web aqui na Stefanini, nos ajudou a ver qual é o perfil de um profissional da área que tem tudo para se dar bem. Então, se você é um profissional da tecnologia ou sonha em ser, comece a desenvolver as características e habilidades que citamos e que te ajudarão a chegar nos seus objetivos! 

Gostou e quer trilhar uma carreira como a dele? Confira as vagas disponíveis no nosso site

Aproveite a oportunidade e leia também o nosso conteúdo Empresa Business Digital - Conheça o Grupo Stefanini

 

Compartilhe:
Veja mais sobre

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Veja também

case

Cocriando soluções para um futuro melhor

case

Sophie - Assistente Virtual Inteligente