Quais boas práticas devem ser adotadas na realização de testes unitários?

Que tal conferir algumas dicas de boas práticas para aplicar em testes unitários? Vem ler nosso texto de hoje sobre o assunto.

22 de Setembro de 2021 por Stefanini

Para quem programa e desenvolve em diferentes linguagens, como Java, .Net, entre outras, uma das etapas mais importantes é a realização de testes unitários. Eles ajudam a criar códigos mais funcionais e com qualidade.

Se você tem algumas dificuldades e dúvidas para realizar testes unitários, o texto de hoje pode ajudar. Conversamos com o Líder Técnico aqui da Stefanini, Alexander Marra Moncks, que explicou e trouxe dicas sobre o tema. Vem ler!

O que são os testes unitários?

O teste unitário avalia uma pequena porção de código, método ou função que retorne, explicitamente, um objeto, valor ou retorno programado na expectativa que aquele trecho de código demanda. Faz mais sentido ainda se, neste contexto, estivermos trabalhando com Clean Code, em que cada método é escrito de forma curta e direcionada para solucionar uma única questão. E nada melhor para entender melhor do que um exemplo, certo? Um exemplo:

function returnCheckDigits(cpf) {

   return cpf.slice(9);

}

 

console.log(returnCheckDigits(“00000000000”));

A função acima, em Javascript, extrai os últimos dígitos do CPF e um teste simples, unitário, retorna o valor esperado. No entanto, neste caso, o acompanhamento do resultado é visual.

Por que devemos realizar testes unitários?

A aplicação do teste unitário é importante para validarmos se a função faz aquilo que foi programada, de forma única, mensurável e qualificando inclusive os seus retornos. No exemplo acima, um teste unitário falha se, por exemplo, a string com o CPF tiver menos que 10 caracteres, retornando vazio.

Outra característica importante do teste unitário, não é somente validar o valor da função ou método em um primeiro teste, mas também agregar o resultado de alterações e refatoração de código que não alterem o resultado esperado do método, ou os testes de regressão.

Quais são as ferramentas utilizadas para realizar os testes unitários?

Existem diversas ferramentas de testes unitários que podem ser implementadas, já integradas as IDE’s de desenvolvimento, no caso tem o JUnit para Java, Jest para NodeJS, Microsoft Unit Testing Framework para C#.

A utilização de cada uma varia de acordo com a linguagem utilizada, com o intuito da programação e desenvolvimento. Então vale

Dicas para realizar os testes unitários

Então, agora que você já sabe como realizar os testes unitários e qual a sua importância, vamos para as dicas para melhorar essa prática?

●     Realize testes curtos para recursos menores

●     Use a composição [composition] e não a herança [inheritance]. Isso ajudará a não ter códigos repetitivos, tornando-os mais seguros;

●     Crie testes rápidos para executá-los com facilidade. Elimine banco de dados, sistemas externos ou operações de arquivos que possam atrasar seu trabalho;

●     Nomeie seus testes de forma que você os identifique rapidamente caso eles falhem;

●     Avalie seus testes: sim, você precisa saber se eles realmente vão funcionar para garantir que tenham qualidade.

Que tal olharmos mais um exemplo? Utilizando o modelo em NodeJS, com o Jest, podemos seguir os seguintes passos:

Instalar o Jest em seu environment

npm install jest --save-dev

Esta instalação deverá criar, no arquivo package.json, a seguinte estrutura:

Escrevendo o código de uma forma simples para a execução do método:

function checkDigits(cpf) {

    return cpf.slice(9);

 }

 

exports.checkDigits = checkDigits;

Escrevendo os testes unitários para testar esta função:

const returnDigits = require('./returnCheckDigits')

 

test('Retorna os últimos dígitos do cpf informado em número inteiro.', () => {

    expect(returnDigits.checkDigits("99999999999")).toBe(99);

});

 

test('Retorna os últimos dígitos do cpf informado em string', () => {

    expect(returnDigits.checkDigits("99999999999")).toBe("99");

});

 

test('Retorna vazio', () => {

    expect(returnDigits.checkDigits("99999999")).toBe("");

});

 

Executando o teste unitário:

No exemplo acima, o primeiro teste falhou e isso é esperado, pois, o retorno da função é esperado em string.

Se você entender mais sobre o tema, vale a pena pesquisar e perguntar para profissionais da área. Para quem trabalha com JavaScript, vale a pena ler nosso e-book gratuito sobre Roteiro do JavaScript: x frameworks e bibliotecas que você precisa conhecer”.

Viu só como algumas práticas podem ajudar no dia a dia para realizar testes unitários? Se você curtiu esse texto ou ficou com dúvidas, não deixe de seguir nossa página no Instagram e enviar seus comentários sobre esse e outros temas que deseje ler aqui no blog. 

Compartilhe:
Veja mais sobre testes unitários

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

testetetetete

testete

tatetadata

teste

tstete

aaaaaaaaaaaaaaaaa

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

Experience

Experience

testetetetete

Cyber Security

Cyber Security

testete

Machine Intelligence

Machine Intelligence

tatetadata

Enterprise Hosting

Enterprise Hosting

teste

Consulting

Consulting

tstete

IT Strategy

IT Strategy

aaaaaaaaaaaaaaaaa