Como me tornei desenvolvedor Java: conheça a história de Bruno Boesel

Se você tem interesse em seguir carreira como desenvolvedor Java, venha conferir a trajetória e algumas dicas de um dos nossos colaboradores aqui da Stefanini.

27 de Setembro de 2021 por Stefanini

Se você está buscando uma oportunidade para ser desenvolvedor Java, mas sente que ainda precisa se desenvolver profissionalmente, saiba que está no caminho certo! Para saber um pouco da trajetória de um desenvolvedor dessa área, conversamos com um dos nossos profissionais aqui da Stefanini.

Bruno Boesel é Coordenador de Projetos e começou sua trajetória aqui como analista. Quer saber como ele foi promovido? Vem ler nosso texto de hoje e garantir dicas importantes que poderão ajudar você.

Trajetória de um desenvolvedor Java na Stefanini

Bruno iniciou sua jornada na Stefanini em dezembro de 2017 como Analista Desenvolvedor Java Sênior. Ele trabalhava na área de operação do Banco Original e logo no início já teve um ótimo relacionamento com seu gestor e equipe. “Mesmo sendo sênior, aprendi e consolidei muito conhecimento, pois na operação tínhamos desde tecnologias antigas com sistemas monolíticos utilizando Java 6 e JSP, como também tecnologias mais novas baseadas em microsserviços, Spring Boot e Angular.”

Após 10 meses foi promovido a Coordenador/ Líder Técnico da Operação. Incrível, né? “Tive a oportunidade de desenvolver mais meu lado gestor e hoje sou responsável pela operação da SouthRock e dos projetos em Java da Goodyear. Estou muito feliz, pois tenho a confiança do meu gestor e a liberdade para trabalhar do jeito que sempre quis.”

Desafios da profissão

Em um mercado competitivo, com muitos profissionais que estudam a linguagem Java, se destacar pode ser desafiador. Por isso, recomendamos que você busque especializações e continue estudando.

O segmento dos desenvolvedores está sempre inovando e manter-se atualizado vai ajudar você a aprimorar seu currículo, ganhar mais experiências e ser mais valorizado pelas empresas.

Bruno também comenta sobre um dos desafios na sua rotina, que está em “fazer a melhoria de performance em sistemas legados do cliente, pois acabamos ficando limitados por utilizar tecnologias antigas.”.

Nesses momentos, é importante saber balancear a comunicação para chegar em um consenso entre o que o cliente precisa e o que é possível realizar com os sistemas mais antigos. Esse alinhamento de expectativas é essencial para que não ocorram frustrações no cliente.

Ferramentas de trabalho essenciais e atividades

E é claro que para ser um bom profissional você precisa praticar bastante com diferentes ferramentas e colocar a mão na massa com múltiplas atividades. E se você está em dúvida sobre o que um desenvolvedor Java faz aqui na Stefanini, Bruno conta um pouco sobre quais ferramentas utiliza:

“Para a gestão das atividades, utilizamos o Azure DevOps e, para o desenvolvimento, utilizamos Git, Eclipse/IntelliJ, Visual Code, Lens, Postman/Insomnia. Tudo em um ambiente DevSecOps, em que temos bastante facilidade para disponibilizar novas atualizações dos sistemas.”

Já sobre as atividades que estão mais presentes em seu dia a dia, o Coordenador de Projetos conta: “Com a mudança para as metodologias ágeis, hoje realizo todas as cerimônias do Scrum e, junto da equipe, organizo todas as atividades no quadro Kanban. Durante as sprints, dou o suporte tecnicamente à equipe com tecnologias recentes, como React, Java 11+, fila, mensageria, arquitetura em microsserviços, cloud, etc. Além de sempre realizar pesquisas com tecnologias mais novas para incorporar nos projetos e assim realizar entregas de maior valor.”

Dica de amigo

E para finalizar, nada melhor do que algumas dicas para se aprimorar como desenvolvedor Java, certo? Bruno aconselha: “Aprender o conceito de micro serviço é bem importante, os novos sistemas estão nascendo com essa arquitetura e tendem a crescer mais e mais. Porém, é importante também ter o conhecimento em tecnologias mais antigas, porque os sistemas legados também precisam de manutenção e melhorias.”

Ele fala também que uma das atividades que mais gosta de fazer é o desenvolvimento de APIs, da parte do backend, pois é onde fica a maior parte da inteligência dos sistemas. Que tal pesquisar mais sobre esse assunto para saber se você também se interessa? Confira outro texto que fizemos com dicas para desenvolvedores Java.

Viu só como aqui na Stefanini tem bastante espaço para o seu crescimento profissional? Com uma equipe bem completa, você encontrará diferentes desafios e aprenderá bastante realizando atividades diversas.

Tem interesse em trabalhar conosco? Então se inscreva em nosso banco de talentos!

Compartilhe:
Veja mais sobre Desenvolvedor Java

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

testetetetete

testete

tatetadata

teste

tstete

aaaaaaaaaaaaaaaaa

Veja outros serviços capazes de complementar esta solução

Experience

Experience

testetetetete

Cyber Security

Cyber Security

testete

Machine Intelligence

Machine Intelligence

tatetadata

Enterprise Hosting

Enterprise Hosting

teste

Consulting

Consulting

tstete

IT Strategy

IT Strategy

aaaaaaaaaaaaaaaaa